domingo, 19 de julho de 2015

Cientistas dinamarqueses inventam cristal que permite respirar eternamente embaixo d’água

Já imaginou poder respirar indefinidamente sob a água, ao melhor estilo homem aquático, sem o uso de tanques ou qualquer aparato de respiração complexo? Se dependermos dos cientistas dinamarqueses, esse sonho da infância já pode ser realidade. Graças a um material cristalino, apelidado de “Cristal do Aquaman”, é possível extrair oxigênio da água em tempo real, sem consumo de materiais, incluindo o próprio cristal, que é necessário em quantidades mínimas para o processo.


easybreath1-537x322
 O artefato funciona com o cobalto, que age como um filtro para as partículas de água, dissociando o oxigênio do hidrogênio, Além disso, sua capacidade de armazenamento é gigantesca, em especial sob alta pressão, como o fundo do mar. Apesar do tamanho, também, pela alta concentração de oxigênio, apenas uma colher de chá desses cristais seria equivalente ao oxigênio de 3 tubos pressurizados, ou o suficiente pra sugar todo o oxigênio de um quarto. Cristais de cobalto, puro, têm essa aparência (não há foto dos cristais do Aquaman na internet, ainda)

Além do uso para esportes e recreação, também haverá uso medicinal para a invenção, que possibilitará idosos e pessoas com problemas respiratórios a melhorar seus níveis de respiração e sair de casa sem precisar carregar um tanque e uma máscara para cima e para baixo, algo que com certeza gera desconforto para essas pessoas.

De acordo com a professora Christine McKenzie, por trás da descoberta, “esse mecanismo é bastante conhecido por todas as criaturas terrestres que respiram: humanos e várias outras espécies usam ferro, enquanto crustáceos, aranhas e outros pequenos animais usam cobre. Pequenas quantidades de metais são essenciais para a absorção de oxigênio, então não é tão surpreendente assim ver esse efeito em nosso novo material”, afirma.

Fonte:  Science Daily
via: http://smpquestione.blogspot.com.br/2015/07/cientistas-dinamarqueses-inventam.html

Story Source:


The above post is reprinted from materials provided by University of Southern Denmark. Note: Materials may be edited for content and length.








Journal Reference:

  1. Jonas Sundberg, Lisa J. Cameron, Peter D. Southon, Cameron J. Kepert, Christine J. McKenzie. Oxygen chemisorption/desorption in a reversible single-crystal-to-single-crystal transformation. Chemical Science, 2014; 5 (10): 4017 DOI: 10.1039/C4SC01636J




 

5 comentários

http://futurantiqua.blogspot.com.br/2015/05/hemoesponja-mergulhar-sem-escafandro.html

Curioso: A foto é da nova máscara de snorkel da Decathlon; foi lançada cá em Portugal entre Fevereiro e Maio.

A imagem é meramente ilustrativa, não é ainda um produto comercial. Obrigado pelo esclarecimento, pois não sabia, quando publiquei a tradução feita e publicado por outro blog.

Não é verdade para mergulhador não serve!
infelizmente quem escreveu a matéria não tem conhecimento nenhum de mergulho autônomo!

Lembrando que o processo da equipe da dr.McKenzie e do casal Bonaventuras e os outros fabricantes é *extremamente* diferente.
Todos os outros processos pensam em um filtro passivo, tipo peneira. O da equipe da dra. McKenzie é um filtro ativo, em que há seletividade químico-física, assim como nós, para extrair o oxigênio do ar (ou da água, tanto faz). O fim é o mesmo, mas os métodos são radicalmente diferentes, tanto na prática quanto no paradigma.


EmoticonEmoticon