Publicado em: dom, maio 10th, 2015

Bomba! “O HIV é um vírus inofensivo e não transmite a AIDS”, afirma ganhador do Nobel

Nota SS: Esta publicação, não foi um estudo isolado. Não é simplesmente o fato de não tomar os remédios que a AIDS não irá manifestar. Existem outras informações a respeito, inclusive de médicos renomados afirmando, que estando o corpo numa ótima condição de saúde, a AIDS pode não se manifestar. Agregamos no final desta publicação alguns vídeos “Recontando a história do HIV, inclusive por especialistas”. Existe também vídeo na internet, de pessoa que chegou aplicar o vírus em si mesmo, para provar que o mesmo não é tão perigoso quanto frisam. É claro, que o blog não é responsável por qualquer decisão pessoal de quem venha a parar de tomar os medicamentos. Toda pessoa é soberana para decidir o que fazer, e nossa opinião é que “tenha um bom médico e se você confia nele, siga o tratamento que ele disser“. Simples assim!

peter-duesberg

Peter Duesberg, (Divulgação).

ATUALIZAÇÃO: VÍDEOS NO FINAL DA PUBLICAÇÃO

Brasília – O doutor Peter Duesberg é agora “persona non grata” para a indústria da AIDS, e tudo porque ele provou que  o HIV não transmite a AIDS.

Professor de Biologia Molecular da Universidade da Califórnia, Peter Duesberg teve a coragem de desafiar a indústria da AIDS,  que é formada pelos produtores de medicamentos alopatas, de preservativos e pela medicina mercantilista – que vive da doença; não vive da saúde.

Ele mantém 4 mil pacientes diagnosticados como portadores do HIV, ou seja, os chamados soropositivos, que não tomam remédio algum; são proibidos de tomar remédio.

Não são 4.

Não são 40.

Não são 400.

São 4.000 pacientes e em quase a metade dele o HIV desapareceu espontaneamente, o que levou o doutor Peter Duesberg a concluir que a AIDS  decorre exatamente do remédio que se toma para combater o HIV.

Eu li o trabalho do doutor Peter Duesberg e confesso que cheguei ao orgasmo da satisfação pessoal, porque, ainda que me falte engenho e arte, eu sempre desconfiei da existência de um submundo por trás da AIDS – um negócio lucrativo, por certo.

Segundo o doutor Peter, o HIV ( Human Immunodeficiency Virus )”é um vírus passageiro e inofensivo, existente muito antes da epidemia de AIDS”.

De fato, o HIV foi identificado e isolado em 1938 pelos cientistas Robert Gallo e Lue Montagnier e a AIDS é uma “invenção” da década de 1980.

O professor Peter Duesberg concorda que o HIV pode ser transmitido no ato sexual, mas, em relação à AIDS, ele provou que se trata apenas do “marcador substituto” – ou seja, é a variável intimamente relacionada com outra, que é a verdadeira causa da doença.

E, agora, pasmem! O doutor Peter Duesberg disse que “o consumo de drogas ( remédios ) equivocadamente usada para combater o HIV, leva à AIDS”.

Não por coincidência, todos que morreram de AIDS estavam sob cuidados médicos.

E, agora, pasmem novamente com o que disse o doutor Peter:

-“O AZT e outras drogas usadas para combater o HIV estão, na verdade, provocando a doença (AIDS) em pessoas que seriam HIV positivas saudáveis”.

Ao ler o trabalho do doutor Peter Duesberg eu me lembrei da música do Chico Buarque de Holanda, “Fado Tropical”, que diz assim:

– Todos nós herdamos do sangue lusitano uma boa dosagem de lirismo, além das sífilis, é claro.

Ou seja: o HIV pode estar presentes no sangue e isto não quer dizer que a pessoa está condenada. E como ensina o doutor Peter, não deve jamais tomar remédio para combater o HIV.

Portanto, se um dia eu for diagnosticado como soropositivo eu nem me preocupo. E se vierem me dar remédio para combater o HIV eu chamo o doutor Peter.

Ah! Ia esquecendo de dizer que o doutor Peter Duesberg tem o apoio de dois prêmios Nobel de Química e acaba de ser contratado pelo governo da África do Sul para coordenar o programa de combate à AIDS.

E por que a tese dele não se alastrou?

Porque a mídia capitalista também depende da indústria da AIDS, pois é de lá que vem as gordas verbas publicitárias.

Então, gente, vamos deixar de paranoia e procurem ler o trabalho do doutor Peter. Apesar de ele ter sido considerado “persona non grata” pela indústria da AIDS, não conseguiram ( ainda ) destruir o trabalho dele. 

Por Roberto Vilanova (Blog do Bob)

 

LEIA MAIS:

 

O HIV é inofensivo. Mas as drogas anti-HIV são mortais.

Fonte: SUPER INTERESSANTE
out 2000 – Edição 157Entrevista com Peter Duesberg

 

Um dos maiores especialistas em vírus HIV afirma que a Aids não é contagiosa e que se alguém injetar o vírus em si mesmo não ficará doente

Por Flávio Dieguez  fdieguez@abril.com.br

Desde a eclosão da Aids, em 1981, a expressão “HIV-positivo” se transformou quase que em uma sentença de morte. A presença do HIV em um organismo significava que, mais cedo ou mais tarde, ele adoeceria de Aids.

Mas… e se o vírus for inocente? E se ninguém precisasse temer o contágio e nem, por causa disso, tivesse que usar camisinha como uma obrigação, nem tomar drogas pesadas como o AZT, disparadas contra o vírus como a única alternativa de salvação? Essa tese polêmica — ou simplesmente insana na opinião de muitos especialistas — é defendida pelo cientista que mais entende hoje dos vírus da categoria do HIV, chamados de retrovírus.

Trata-se do bioquímico alemão, naturalizado americano, Peter Duesberg, da Universidade da Califórnia, em Berkeley. “Peter é extraordinário e brilhante”, diz a seu respeito o seu maior oponente, o virologista americano Robert Gallo, do Instituto Nacional do Câncer (INC). (Gallo descobriu o HIV e é o autor da tese de que é o vírus que causa a Aids.)

Duesberg concordou em dar esta entrevista à Super depois que o presidente da África do Sul, Thabo Mbeki, em abril, anunciou que poderia suspender, em seu país, o tratamento da Aids por meio de drogas anti-HIV, não só por seus efeitos colaterais deletérios, como por haver dúvidas sobre sua eficiência no combate à doença.

O anúncio teve o efeito de um terremoto. Pela primeira vez se deu atenção a Duesberg e a mais uma centena de pesquisadores que inocentam o vírus, entre os quais o bioquímico americano Kary Mullis, da Universidade da Califórnia, Prêmio Nobel de Química de 1993. A seguir, entenda por que eles não acreditam que o HIV seja o vilão da história.

Super – Por que você não aceita a teoria de que a Aids é causada por um vírus, o HIV?

A Aids não é compatível com os critérios usados para definir uma doença como infecciosa — isto é, causada por microorganismos. Para começar, todas as infecções levam ao contágio e são comumente transmitidas para quem trata os pacientes. Não se conhece um único médico ou enfermeira que tenha contraído Aids dessa maneira. No total, desde que a Aids foi diagnosticada há 20 anos, mais de 750 000 casos já foram registrados nos Estados Unidos. O fato de não ter havido a contaminação de um médico ou uma enfermeira sequer demonstra que a Aids não é contagiosa.

Mas a Aids não está se espalhando pela população por contágio?

Não. As doenças infecciosas se alastram mais ou menos por igual por toda a população. É o que se vê, por exemplo, na poliomielite, na varíola, na hepatite etc. Em vez disso, tanto nos Estados Unidos quanto na Europa, a Aids é uma enfermidade predominantemente masculina: até 85% dos pacientes são homens. Como explicar a baixa incidência no sexo feminino? E não é só isso: quase 70% dos pacientes masculinos são homossexuais usuários de drogas, o que torna a distribuição da doença ainda mais desigual, mais restrita a um segmento específico da sociedade.

Então, qual seria o papel do vírus?

O HIV não se encaixa nos critérios estabelecidos. Nenhum outro vírus tem o comportamento que se atribui a ele. Enquanto todos os vírus conhecidos causam doença em alguns dias ou semanas após a infecção, o HIV demoraria até dez anos para provocar efeito. É um paradoxo sem explicação. Na verdade, essa demora no aparecimento do mal é característica das doenças associadas às drogas. O câncer de pulmão surge de dez a 20 anos depois que se começa a fumar, e a cirrose, 20 anos depois de começar a beber.

Até que ponto essa analogia é importante para entender a causa da Aids?

Ela mostra o quanto é duvidoso que o HIV seja a causa da Aids. Se ela fosse de origem viral, deveria ter seguido um de dois caminhos possíveis: ou teria sido controlada assim que os pacientes desenvolvessem imunidade a ela, ou teria explodido, como previram erroneamente os cientistas americanos. Mas o que aconteceu foi algo completamente diferente: ela está associada a um estilo de vida, da mesma forma que o câncer de pulmão predomina entre os fumantes e, como ele, continua confinada a uma pequena parcela da população.

Então, a causa da doença seria um comportamento…

A hipótese que nós defendemos é que a Aids é uma epidemia química, não contagiosa, provocada pelo uso persistente de drogas nos Estados Unidos e na Europa, e pela má nutrição (a falta de nutrientes causa problemas químicos, tanto quanto as drogas), na África.

Como se explicam as fotos ou filmes que mostram o HIV infectando as células?

O fato de um vírus estar presente em um paciente não é suficiente para provar que ele seja a causa da doença. Especialmente se a doença não é contagiosa. Na verdade, em sua grande maioria os vírus são “passageiros” inofensivos do organismo humano e nunca causam doenças.

A hipótese da causa química tem sido estudada de uma forma adequada, na sua opinião?

Claramente não. Ao contrário, ela tem sido censurada, suprimida e privada de verbas públicas. Os seus proponentes são intimidados e marginalizados.

Você alega que os tratamentos disponíveis para a Aids não ajudaram ninguém até hoje. O que o faz pensar assim?

Primeiro, as terapias são direcionadas contra o vírus e ele não causa a Aids. Segundo, como as drogas utilizadas prejudicam o sistema de defesa do organismo (como se diz que o HIV faz) elas são Aids por prescrição médica. Receitar AZT, por exemplo, é como receitar a doença.

Como se explica que o jogador de basquete americano Magic Johnson esteja em tão boa forma, embora tenha tido Aids e tomado o AZT?

Você está enganado: Johnson tomou AZT por alguns meses apenas, dez anos atrás. Depois disso nunca mais. E é por isso que tem boa saúde agora. O HIV é inofensivo, mas as drogas anti-HIV são mortais: Johnson é a prova viva disso.

Você acredita que uma pessoa saudável poderia injetar o vírus em si mesma sem risco de ter Aids?

Sim. Isso já acontece. De acordo com a Organização Mundial de Saúde 33 milhões de pessoas, atualmente, são HIV-positivas, mas menos de dois milhões desenvolveram a doença desde que ela é conhecida. Portanto, há 31 milhões de pessoas infectadas e completamente saudáveis no mundo — entre as quais Magic Johnson.

Você faria essa experiência?

Eu já me dispus a isso, desde que o objetivo seja fazer pesquisa — uma investigação financiada por dotações adequadas e com liberdade para publicar os resultados em revistas especializadas. Eu sou um cientista, não um apostador.
Penso que o nosso maior aliado é o fracasso da hipótese de que o HIV cause Aids. As pesquisas nessa linha não conduzem à cura, não previnem e nem explicam a doença, a despeito de todos os esforços já feitos em termos de capital e de recursos humanos por mais de 16 anos. A incapacidade de produzir resultados é a marca registrada do fracasso. Isso, mais a simples lógica dos nossos argumentos, refutarão a hipótese corrente mais cedo ou mais tarde. Da mesma forma que Galileu, mesmo que depois de 400 anos, acabou convencendo até o papa de que a Terra gira em torno do Sol. (Só em 1983 a Igreja admitiu que errou ao condenar Galileu.)Você acredita que o grupo dos chamados “rebeldes da Aids”, do qual você faz parte, pode passar a ser ouvido daqui para a frente?

Fonte: http://valeagoraweb.com.br/mundo/bomba-o-hiv-e-um-virus-inofensivo-e-nao-transmite-a-aids-afirma-ganhador-do-nobel/

 


ATUALIZAÇÃO

Nota SS: Esta publicação, não foi um estudo isolado. Não é simplesmente o fato de não tomar os remédios que a AIDS não irá manifestar. Existem outras informações a respeito, inclusive de médicos renomados afirmando, que estando o corpo numa ótima condição de saúde, a AIDS pode não se manifestar. Agregamos no final desta publicação alguns vídeos “Recontando a história do HIV, inclusive por especialistas”. Existe também vídeo na internet, de pessoa que chegou aplicar o vírus em si mesmo, para provar que o mesmo não é tão perigoso quanto frisam. É claro, que o blog não é responsável por qualquer decisão pessoal de quem venha a parar de tomar os medicamentos. Toda pessoa é soberana para decidir o que fazer, e nossa opinião é que “tenha um bom médico e se você confia nele, siga o tratamento que ele disser“. Simples assim!

 

HIV sozinho não causa AIDS! Afirma Descobridor do HIV, Luc Montagnier

 

A CURA DA AIDS – O LIMÃO MATA O FRÁGIL VÍRUS HIV – VEJA O TRATAMENTO COM VITAMINA B12

Documentário: A Verdade sobre a AIDS – House of Numbers (2009) Legendado PT

Recomendamos que assistam inteiro para ver a história a Aids recontada

E muitos outros vídeos no youtube e artigos na internet

Text-to-speech function is limited to 100 characters
Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook
Exibindo 41 Comentários
Diga o que achas a respeito
  1. Sergio Nobuyuki Miyasaki disse:

    Infelizmente, a população desinformada e controlada pela MATRIX, ingere veneno como alimentação e acha saboroso. Acreditam que o Fluor protege os dentes contra a cárie, que o protetor solar evita o câncer da pele, etc.

  2. Moises Remus disse:

    Um pouco sim, talvez as pessoas mais bem informadas e mais bem instruídas. Enquanto que o grosso da população ficará sem saber da verdade.

  3. Mário Massi disse:

    Têm que ter muita coragem para fazer isso, auxiliando a humanidade , atitude de herói!!!

  4. clovis pedro disse:

    espero que esse cientista esteja com a razão!

  5. tiago_ disse:

    Cara, infelizmente o que o texto faz é usar uma verdade (varias pessoas tem HIV e não tem AIDS) para concluir uma PERIGOSA MENTIRA, de que o HIV não a causaria. Brevemente, o HIV demora de 10 a 15 anos para agir e dar “AIDS” e +-10% tem un gene protetor que faz ela nunca aparecer. O fato dos remédios, Eles Soh são indicados quando o CD4 (Que significa imunidade – a AIDS eh isso, baixador de imunidads) baixa de 600, logo qdo se utiliza remedios a pessoa esta com a imunidade já baixa e pode ter mais problema . O vírus NUNCA desaparece, o que ocorre eh que as vezes diminuem a concentração e não aparecem nos exames de laboratório (eh Soh suspender o remédio que ele volta aparecer) Falo isso com experiencia tratando pacientes HIV positivos que qdo nao se tratam ou .param o tratamento são alvos das doenças mais escabrosas que exiatem. Então precisamos cuidar para n diminuir a precaução das pessoas e causar uma nova epidemia de mortes.

  6. Tomás Aldo disse:

    A revista SUPER fez um crescimento em 2013 relatando o fracasso do Dr. Peter Duesberg na África, que gerou uma disseminação do vírus, não passageiro e consequentemente letal por causa da AIDS. Compartilhar esse conteúdo é um equívoco, acreditar sem pesquisar também.

  7. Clarissa disse:

    É preciso muita responsabilidade pra falar algo assim. E sinceramente não sei é confiável tudo que se ler na internet como verdade absoluta.
    Pq se isso que esse DR fala fosse verdade pura os portadores do vírus na década de 80 ( antes da invenção do coquetel ) não teriam morrido em decorrência da Aids. Como exemplo o próprio Cazuza que não tomou o coquetel.

    • camilak disse:

      Independente de a matéria ser verdadeira ou não, Cazuza tomou AZT sim, em Boston quando ainda estavam testando o medicamento.

  8. Daniel disse:

    Não tenho nada contra crenças ou medicina alternativa. Mas é perigos. Vocês divulgarem ideias desse tipo. A África do sul realmente contratou ele e foi um fracasso. Espero que vocês estejam cientes que vidas podem ser perdidas por causa dessa mentira.

    O link da superinteressante é do arquivo, no site novo eles mantém um aviso contando das incoeerencias da entrevista.

    Por favor, não brinquem com a vida das pessoas e respeitem quem (como eu) já perdeu alguém pela doença.

  9. Geraldo Oliveira disse:

    Parabéns Dr. O Sr. Acaba de dar o ponta pé inicial da Cura para os aprisionados por uma doença fabricada. Assim esclarecendo a população, aliviando esse peso e dando esperanças de vida a muitos.

  10. Erenice Alencar e Silva disse:

    Dr Peter que vá a África e salve as pessoas que tem o vírus da AIDS, seja a salvação.Oh mas ele vai resistir se Deus quiser.

  11. rafael disse:

    anted que tirem conclusões precipitadas, vejam essa retratação que a própria revista Interessante faz dizendo sobre essa entrevista. em que eles dizem que nunca deviam ter dado espaço para ele na revista. pois graças a essa experiência milhares de pessoas morreram na África.
    super.abril.com.br/ciencia/peter-duesberg-441685.shtml

  12. Philomena Comba disse:

    nao acreditem na historia da carochinha o HIV traz a doenca sim e de que maneira aconselho tdos os infectados a tomarem o coquetel sim, para a prevencao da AIDS que ela esta mas perto do que a gente imagina e tenho fe que mto em breve ira aparecer a cura desta terrivel doenca que atormenta o mundo.

  13. Tiago disse:

    Antes de divulgar e espalhar idiotices como essa, seria indicado estudar a fundo genética, biologia molecular e revisar as milhares de publicações e dados epidemiológicos a respeito do HIV e medicamentos relacionados…povo ignorante com poder de comunicação é tão perigoso quando o próprio virus se espalhando por aí.

  14. Moisés disse:

    O neoliberalismo é o monstro que devemos temer… O capitalismo selvagem controla de forma selvagem as informações… Falta competência nos três poderes, além de investimentos nos professores e não em uma educação neoliberalizada.

  15. Camila disse:

    Ele deveria se envergonhar de falar uma besteira como essa. Ele diz que a AIDS é causada pelos remédios…OK, mas e quanto aqueles que descobrem que tem AIDS justamente pelos sintomas? E quem tem sintomas e começa o tratamento e consegue controlar a doença? Isso o Dr ‘polêmica” nao diz. É fato que uma porcentagem da população infectada pelo HIV nao vai desenvolver AIDS, e outra vai desenvolver em mais de 10 ou 15 anos, e outra simplesmente desenvolve cedo demais.So tem AIDS quem tem HIV, o que nao significa que quem tem HIV obrigatoriamente terá AIDS. Assim como ocorre com outros virus, dengue por exemplo, so é sintomático em 20% da população que se infecta. Mas nao tem nenhum maluco dizendo que o virus da dengue nao causa dengue….. Voltanto ao HIV, e a população, que adora uma teoria da conspiração, cai nesse absurdo e culpa a industria farmacêutica (que concordo que esta mais interessada em dinheiro, mas que NADA tem a ver com a causa da AIDS). Antes de ler apenas UMA opinião estapafúrdia e se convencer de que o HIV não é perigoso, por favor, informem-se com os mais de 50 mil artigos que dizem o OPOSTO.

  16. antonio melo disse:

    Eu estou de acordo com dtr, eu sei que meu pai saiu com varias mulheres que tinham Hiv, todas se foram se tratando, meu pai continua vivo e bem saudavel sem neunhum virus, eu me preocupava e falava pai usa preservativo e ele ria de mim,porem ta ai até hoje.

  17. Adriana disse:

    300.000 pessoas morreram na África do Sul por conta deste homem que é um verdadeiro charlatão. A transmissão do vírus HIV acarretando a síndrome da falta de imunidade, AIDS, foi um problema de negação iniciado por ele e que durou quase 20 anos. Por favor, pesquise mais sobre este homem e sobre os efeitos do que ele prega, principalmente nos demais países com altos níveis de pobreza como a África do Sul. A indústria farmacêutica é, como todo mercado ligado a máquina do capitalismo, uma doença. Existem muitas frentes de pesquisa e ação que NÃO se vinculam a este mercado, ‘Médico sem fronteiras, e a ‘Cruz Vermelha’, entre outras organizações sérias. O apelo da mídia é forte e é realmente difícil saber o que falso ou verdadeiro hoje me dia, como este artigo que trata do assunto de maneira superficial – é claro que @ jornalista não tem o menor comprometimento com pesquisa, e está focad@ em escrever sua super BOMBA ESTORINHA e ficar famos@. Compartilho o que sei porque vi o impacto de pesquisa como está bem de pertinho na África. Leiam: http://mobile.nytimes.com/2008/11/26/world/africa/26aids.html?pagewanted=all&_r=0&referrer=

  18. Paula disse:

    Esse pesquisador sensacionalista não é premio nobel, e sim a univeridade ondeu ele é professor é que possuem pesquisadores que já receberam tal premio. Nao use esse titulo pra dar peso a esse assunto

  19. jurandir disse:

    Eu abandonei o tratamento por 8 anos nos primeiros tempos não sentia nada mas fui perdenfo peso dia apos dia eu fui pedenfo toda minga coordenação motora. Fui enternado fiquei muito mal. Tive varias complicações mas fui medicado por 42 dias internado. A minha imunidade vai ou muito mas gracas a. Medicos a remédios e a Deus estou hj aqui falando algo sobre esse assunto. Não abandonem seus tratamentos pois com eles temos vidas longas e somos normais…

  20. Machado disse:

    Sinceramente ñ da pra acreditar que a ciência evoluiu de tal maneira, a ponto de algumas pessoas saberem a verdade e ñ fazem nada para salvar a humanidade com medo dos que dominam o mundo. Quando eu estudava, ensinaram-me que a raça humana veio dos macacos.
    Ñ conseguimos imaginar quantos bilhões de anos a natureza existe.
    E é sabido destes milhares e milhares de anos da existência dos seres vivos no terra, o macaco foi e ainda é a melhor carne para os que já e ainda consomem. Como é possível esta doença se manifestar apenas no século 19 após a morte de Cristo? De tanta evolução o negócio agora é este. Inventam doenças e medicamentos nos laboratórios e, procuram fazer dinheiro com isto tal como na nova tecnologia, inventam os vírus e os anti-vírus para protegeres os seus documentos e eles faturarem.

  21. Lucas disse:

    Absurdo.
    Seria engraçado se não fosse quase criminoso publicar algo assim.
    Fonte: superinteressante de 2000!?
    Ser “contra alopatia/médicos” até vai, mas dar informações absurdas como se fosse informação à população é mais que ridículo…

  22. Camila disse:

    como é possível tanta alienação em uma pessoa só?? apos a morte de cristo?? ah sim, tudo gira em torno da SUA religião. desculpe a ignorância do mundo.

  23. jose valdir de oliveirav disse:

    Na minha visao como pessoa vivendo com o virus hiv segundo a ciencia que ganha bilhoes de dolares encima. Concorda plenamente com a fala do nosso colega que nos revela essaa bomba enterrada enquanto isso a industria farmaceutica ganhaha

  24. luikeee@hotmail.com disse:

    Tremenda falta de respeito com quem sofre e convive com a doença.
    Seria bem digno da produção do blog excluir a publicação e pedir desculpas.

  25. Antonio Felix disse:

    E o Renato Russo que se negou a tomar qualquer medicamentou morreu do que?

  26. sergio disse:

    Não considero desacreditar no todo a informação aqui nos descrita,claro que quem conta um conto aumenta um ponto.Eu sei que a medicina está já a altura de por ponto final a esta doença cronica e que só não o faz porque é realmente lucrativa. tomar os retro virais apenas aumenta a defesa imunitária dai evitar que doenças alternativas se aproveitem e se instalam no organismo.Agora quem possui tamanho fardo jamais terá uma vida normal como os outros pois está marcada o resto dos seus dias de vida.É lamentável o ser Humano ser tão destrutivo,somos o mais irracional animal a face da terra e quem sabe no Universo inteiro. Ninguém de HIV morre por ter o vírus mas sim doutra doença alternativa que se aproveita a baixa de defesas imunitárias estas causadas sim pelo vírus acima referido.

  27. claudio disse:

    Ninguém morre de Aids, mas de doenças oportunistas. Mas afirmar que o Human Imuno-Deficiense Virus é inofensivo é muito sério.

  28. Rodrigo disse:

    Peter Duesberg não é o único…
    https://www.youtube.com/watch?v=9uiMNoRa5IE

  29. Maria luiza valadares disse:

    Estamos mesmos dominados pela união das industrias farmaceuticas no controle dos medicamentos.Tudo pelo dinheiro nada em prol da humanidade .A verdade é que deixaram de investirem no estudo de varias doenças.Certos medicamentos não dão lucros.

  30. Ana disse:

    Nao caiam nessa.. Meu irmão foi diagnosticado com o HIV se recusou a tomar o remédio e pouco menos de 10 anos do contágio morreu. Enquanto sei que muitos que foram contaminados na época dele que tomam medicamentos estão ai gozando saúde.

  31. caroline disse:

    Divulgar notícias falsas é crime! Pesquisem antes de divulgarem! Acho sinceramente que o blogue deveria retirar imediatamente o conteúdo antes que cause uma nova tragédia como a que esse charlatão causou na África com essa teoria absurda!

  32. admin disse:

    Nota SS: Esta publicação, não foi um estudo isolado. Não é simplesmente o fato de não tomar os remédios que a AIDS não irá manifestar. Existem outras informações a respeito, inclusive de médicos renomados afirmando, que estando o corpo numa ótima condição de saúde, a AIDS pode não se manifestar. Agregamos no final desta publicação alguns vídeos “Recontando a história do HIV, inclusive por especialistas”. Existe também vídeo na internet, de pessoa que chegou aplicar o vírus em si mesmo, para provar que o mesmo não é tão perigoso quanto frisam. É claro, que o blog não é responsável por qualquer decisão pessoal de quem venha a parar de tomar os medicamentos. Toda pessoa é soberana para decidir o que fazer, e nossa opinião é que “tenha um bom médico e se você confia nele, siga o tratamento que ele disser“. Simples assim!

  33. Amaury disse:

    Eu entendi perfeitamente a linha de raciocínio do médico. Uma vez que o individuo contaminado com o HIV, para não manifestar a AIDS, deveria ter uma vida saudável, se alimentando com balanceamento nutricional adequado, afastado de excessos que causariam estresses fisiológicos e que levaria a baixa da imunidade, como drogas, fumo, álcool, etc., nesse ponto de vista faz sentido, porém foi citado acima pessoas que morreram sem tomar o remédio, mas será que afastaram das drogas, boemias e se alimentavam de forma adequada? Há os que pensam que não, mas a alimentação é um fator extremamente complexo e determinante na vida dos animais, seja ele humano também.

  34. silvio disse:

    PELO AMOR DE DEUS, não acreditem nisso.
    A superinteressante já se desculpou por publicar isso.
    http://super.abril.com.br/ciencia/peter-duesberg-441685.shtml

  35. leandro ramos disse:

    Eu convívio como soro positivo ha 9meses e de lá pra ca . com os remesios venho sofrendo muito. Dores no estômagos,enjou,falta de apetite,insonia,extresse,tristeza, e fora as dores que vêem de forma que menos espero. Parece que vou morrer de tanta dor . isso pq antes deu começar a tomar os remédios eu não sentia nada nada. Nem perda de peso eu tive. Pelo contrario sempre tive meu corpo com 1.70alt e 82kg DPS dos remédios minha vida ta sendo de muito sofrimento e dor. Só quem toma esses remédios sabem oq e se sentir com todos esses sintomas . eu tenho vontade de parar. Mais fiko me fazendo perguntas. Tenho medo de morrer !!! Não sei oq fazer.

  36. Miguel Manuel disse:

    eu presizava de mais esclarecimento .

  37. Ricardo Borges disse:

    A mídia apoia porque recebe “gordas verbas publicitárias”? Em que TV, revista, rádio ou jornal alguém já viu uma campanha publicitária de AZT? Ah, vá…

  38. mariana disse:

    Eu estou feliz de compartilhar este testemunho com o mundo, porque há muitas dúvidas sobre a cura da aids hiv, mas agora eu tenho que acreditar que o milagre que recebi pode ser útil para o mundo e as vítimas de aids hiv. Meu nome é Mariana Gustavo e sou um brasileiro radicado na Austrália meu e-mail é marianagustavo49@gmail.com o herbalista que curou-me por correio Dr. Joseph Mudi (josephmudi06@gmail.com), estou espalhando esta boa notícia, porque eu acredito que tantas pessoas estão ainda em descrença na medicina trado. Eu vivi com esta doença mortal HIV para mais de 3 anos, meu marido descobriu que nós éramos ambos HIV positivo quando ele foi testado positivo. Nós tentamos por todos os meios para viver nossas vidas usando drogas anti virais retro, apesar de esta doença em nosso corpo que foram sempre infeliz, até que nós tropeçamos mediante esta poderosa fitoterapeuta (Dr. Joseph Mudi josephmudi06@gmail.com) que retratou a cura. No primeiro, foram céptico, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedir algumas das ervas enviados em para nós, e algumas semanas após a conclusão do processo devido a este herbalist ajuda, fomos para testar depois de tomar as ervas por uma semana como instruído pelo médico, que foram esmagados com alegria depois de receber os resultados no hospital do nosso médico de família que estava atordoado bem e também prescrito esse mesmo herbalist para os pacientes que estão wiling para experimentá-lo, a taxa de vírus no corpo dentro de algumas semanas havia caído, e nós estávamos completamente curado .. A fitoterapeuta explicou que ele não publicou para o mundo, porque ele tinha sido recusado em 2011, pela equipe de pesquisa internacional, porque ele usa um meio tradicional para curar pacientes . A coisa mais importante é para você ser curado, se você quer saber sobre este fitoterapeuta você pode contatá-lo e dar-lhe uma tentativa estou falando por experiência pessoal, nunca há um mal em julgamento. Melhores desejos.

  39. Neide disse:

    Eu tambem sou soropositivo …e eu sofro muito com esses remédios….antes nao sentia dores nas pernas.. insonia..mal estar…diarreia e um sofrimento atrás do outro…mais horrível ainda e o preconceitos das pessoas relação sobre isso????

    Mais estou aqui vivendo pela minhas filhas e tomou os remédios…msm q minha carga viral deu indetectável …

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print