Publicações atualizadas em nossa página do FACEBOOK




Publicações do nosso blog

segunda-feira, 2 de março de 2015

Sinkholes, surgem dezenas de novas crateras no norte da Rússia

sinkhole-siberia-inverno-300x233As mudanças se aceleram (?):Surgem dezenas de novas crateras (Sinkholes) suspeitas no norte da Rússia:


Duas das grandes crateras (Sinkholes) recém-descobertas – também conhecidas como funis pelos cientistas – se inundaram com água e se transformaram em lagos, revelou o Professor Bogoyavlensky, vice-diretor do Oil and Gas Research Institute, que faz parte da Academia de Ciências da Rússia. 


Até agora, apenas três grandes crateras (sinkholes) eram conhecidos no norte da Rússia com várias fontes científicas especulando no ano passado que o aquecimento global, desde a superfície, devido às mudanças das condições climáticas excepcionalmente quentes, e a partir de baixo, devido a falhas geológicas, levou a uma enorme liberação (explosões) de gás de hidratos, assim fazendo com que surgissem estas dezenas de novas crateras nas regiões árticas da Sibéria. 


Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com


Sinkholes: surgem dezenas de novas crateras no congelado norte da Rússia. O famoso sinkhole-buraco Yamal localizado cerca de 30 quilômetros de Bovanenkovo, descoberto em 2014 por pilotos de helicóptero que sobrevoavm a área – B1 já não esta mais sozinho. 


Por Anna Liesowska – Moscou, Rússia –  Dia 23 de fevereiro de 2015


http://siberiantimes.com/science


Novas fotos de satélites mostram um novo buraco gigante cercado por 20 crateras menores. O cientista de Moscou, o professor Vasily Bogoyavlensky pediu uma investigação “urgente” do novo fenômeno em meio a temores de riscos de segurança na região,por causa das explosões de gás que formariam as crateras.





sinkhole-siberia-Antipayuta

Até agora, apenas três grandes crateras eram conhecidos no norte da Rússia com várias fontes científicas especulando no ano passado que o aquecimento global a partir de cima, desde a superfície, devido às mudanças das condições climáticas excepcionalmente quentes, e a partir de baixo, devido a falhas geológicas, provocou uma enorme liberação de gás de hidratos, assim fazendo com que surgissem estas dezenas de crateras nas regiões árticas da Sibéria.

Duas das novas grandes crateras (Sinkholes) recém-descobertas – também conhecidas como funis pelos cientistas – se inundaram com água e se transformaram em lagos, revelou o Professor Bogoyavlensky, vice-diretor do Oil and Gas Research Institute, que faz parte da Academia de Ciências da Rússia.

Um exame usando imagens de satélite ajudou os especialistas russos a entender que essas crateras estão surgindo com maior intensidade do que foi percebido pela primeira vez, agora com o surgimento de um grande buraco cercado por mais de 20 mini-crateras, The Siberian Times pode revelar.

sinkhole-yamal-siberia-russia-4crateras

“Nós sabemos agora sobre sete crateras na área do Ártico”, disse ele. “Cinco estão diretamente localizadas na península Yamal, uma no distrito Autônomo de Yamal, e uma está no norte da região de Krasnoyarsk, perto da península de Taimyr.

‘Nós temos a localização exata para apenas quatro delas. Os outros três sinkholes foram vistos por pastores de renas. Mas tenho a certeza que há mais crateras em Yamal, só precisamos de procurá-las para encontra-las”.

‘Gostaria de comparar isto com cogumelos: quando você encontrar um cogumelo, certifique-se que há um pouco mais ao redor dele. Acho que poderia haver mais  20 a 30 crateras’ na mesma região.

Ele está ansioso para investigar essas crateras por causa de sérias preocupações para a segurança nessas regiões. O estudo de imagens de satélite mostraram que perto do famoso buraco, localizado a 30 km de Bovanenkovo ​​já aparecem dois objetos potencialmente perigosos, onde a emissão de gases pode ocorrer a qualquer momento.

sinkhole-pingo-inside-yamal-cratera

Ele alertou: “Esses objetos devem ser estudados, mas é bastante perigoso para os pesquisadores. Sabemos que pode ocorrer uma série de emissões de gases durante um período prolongado de tempo, mas não sabemos exatamente quando as emissões poderiam acontecer.

“Por exemplo, que todos se lembram as magníficas fotografias da cratera Yamal no inverno, feitas durante a última expedição em Novembro de 2014. Mas você sabia que Vladimir Pushkarev, diretor do Russian Centre of Arctic Exploration, foi o primeiro homem no mundo que desceu em uma cratera de emissão de gases? “Mais do que isso, foi muito arriscado, porque ninguém poderia garantir que não haveria novas emissões-explosões.”

O Professor Bogoyavlensky disse ao The Siberian Times: “Um dos objetos mais interessantes aqui é a cratera que marcamos como B2, localizada a 10 quilômetros ao sul de Bovanenkovo. Na imagem de satélite é possível ver que ela já é um grande lago cercado por mais de 20 crateras pequenas cheias de água.

“No estudo das imagens de satélite, descobrimos que, inicialmente, não havia crateras nem um lago. Algumas crateras apareceram, e mais outras. Então, eu acho que as crateras se encheram com água e se transformram em vários lagos, para em seguida, se fundirem em um único grande lago, medindo cerca de 50 por 100 metros de diâmetro.

“Este grande lago é cercado pela rede de mais de 20 ‘crateras’ novas agora cheias de água e suponho que novos sinkholes poderiam aparecer no verão passado ou até mesmo agora. Nós agora contá-los e fazer um catálogo. Alguns deles são muito pequenos, com não mais de 2 metros em diâmetro”.

sinkhole-inside-Yamal-lake

“No entanto, nós não temos ido ao local, disse ele. “Provavelmente, alguns pastores de renas locais estiveram lá, mas até agora nenhuma equipe de cientistas”.

Ele explicou: “Depois de estudar este objeto tenho a certeza de que houve uma série de emissões de gases durante um período prolongado de tempo. Infelizmente, nós não sabemos, quando ocorrem exatamente essas emissões, ou seja, na maior parte no verão ou no inverno também. Nós vemos apenas os resultados deste emissões”.

O objeto B2 está atraindo atenção especial dos pesquisadores, que procuram entender e explicar o fenômeno.Este sinkhole esta a apenas 10 km de Bovanenkovo, um campo de gás major, explorado pela Gazprom, no Okrug Yamalo-Nenets. No entanto, as imagens mais antigas de satélite não mostram a existência de um lago, nem quaisquer crateras, nesta localização.

Não só as novas crateras se formam constantemente em Yamal como mostram que o processo de emissão de gás esta ativamente em curso. O Professor Bogoyavlensky mostra a imagem de um dos lagos Yamal, tiradas por ele a partir do helicóptero e pontos na névoa esbranquiçada em sua superfície como podendo ser emissão de gases.

Ele comentou: “Esta neblina que você vê na superfície mostra que o gás se  infiltra, que se eleva desde o fundo do lago para a superfície. Nós chamamos este processo de “desgaseificação”.  “Nós não sabemos, se havia uma cratera anteriormente ali, para em seguida, se transformar no lago, ou o lago foi formado durante algum outro processo. O mais importante é perceber que os gases de dentro da terra estão ativamente escoando para cima através deste lago.

sinkhole-inside-yamal-crater-wall

“A Desgaseificação foi descoberta no território do Distrito Autônomo de Yamal  há cerca de 45 anos atrás, mas agora nós pensamos que ele pode nos dar algumas pistas sobre a formação das crateras e as emissões de gases. De qualquer forma, é preciso pesquisar esse fenômeno com urgência, para evitar possíveis desastres”.

O Professor Bogoyavlensky enfatizou: “Por enquanto, só podemos falar sobre os resultados do nosso trabalho no laboratório, utilizando as imagens do espaço.

“Ninguém sabe o que está acontecendo nessas crateras no momento. Nós planejamos uma nova expedição ao local. Também queremos colocar quatro estações sísmicas no distrito de Yamal, para que eles possam registrar a ocorrência de pequenos terremotos, que acontecem quando a cratera (sinkhole) aparece.

“Em dois casos, os moradores nos disseram que sentiram os tremores de terra. A estação sísmica mais próxima esta ainda muito distante para registrar esses tremores.

sinkhole-yamal-crater-B4

‘Eu acho que no momento sabemos o suficiente sobre a cratera B1. Houve várias expedições, tomamos sondas e fizemos medições. Eu acredito que nós precisamos é visitar as outras crateras, ou seja, a B2, B3 e B4, e, em seguida, visitar o resto da três crateras, quando soubermos a sua localização exata. Elas vai nos dar mais informações e vai trazer-nos para mais perto da compreensão desse fenômeno. “

Ele pediu: “É importante não assustar as pessoas, mas para elas entender que é um problema muito sério e temos de pesquisar isso. ‘

Em um artigo para a revista Drilling and Oil Magazine, Professor Bogoyavlensky disse que as paredes destas crateras sugerem uma explosão subterrânea.

“A ausência de rocha carbonizada e vestígios de erosão significativa devido a possíveis vazamentos de água fala em favor de uma poderosa erupção (escape pneumático) de gás a partir de um reservatório subterrâneo raso, que deixaram vestígios no solo que continha uma alta porcentagem de gelo (permafrost)”, ele escreveu.

“Em outras palavras, foi um mecanismo natural de explosão de gás que aconteceu lá. Uma concentração de 5 a 16% de metano é explosiva. A concentração mais explosiva é de 9,5%. “

sinkhole-yamal-siberia-russia-inside


Provavelmente Gás concentrado em uma cavidade subterrânea ‘que se formou devido ao derretimento gradual de gelo enterrado no solo”.  Em seguida, ‘o gás substituiu o gelo e a água’.


“Anos de experiência tem demonstrado que as emissões naturais de gases podem causar sérios danos aos equipamentos de perfuração, campos de petróleo e gás e aos oleodutos offshore”, disse ele.  As ‘crateras que surgiram em Yamal são de natureza semelhante à uma “espinha” no rosto.

‘Nós não podemos descartar novas emissões de gases no Ártico e em alguns casos, eles podem inflamar-se.’ Isso foi possível, no caso da cratera encontrada em Antipayuta, na península de Yamal.

“Os moradores da região de Antipayuta contaram como eles viram alguns flashes. Provavelmente, o gás inflamou explodindo quando apareceu a cratera B4, perto da península Taimyr. Isso nos mostra, que tal explosão poderia ser bastante perigosa e destrutiva.

sinkhole-siberia-inverno

sinkhole-yamal-crater-frozen

sinkhole-yamal-inside upside down one

sinkhole-yamal-inside-down

sinkhole-yamal-inside man on a wall

sinkhole-yamal-inside landed best


“Precisamos responder agora as perguntas básicas: que áreas e em que condições são as mais perigosas? Estas questões são importantes para o funcionamento seguro das cidades e infra-estrutura de complexos de petróleo e gás existentes na região do norte. “


Pingos são pequenos montes, minúsculas colinas, com um núcleo de gelo, encontrado em regiões árticas e sub-árticas. Eles podem chegar a até 70 metros (230 pés) de altura e até 600 m (2.000 pés) de diâmetro na base. Eles geralmente aparecem quando as águas subterrâneas penetram entre o solo permafrost congelado e da camada superior, que derrete na temporada de verão. Eles costumam se formar em lagos drenados ou canais fluviais. No entanto, o gás não é um fator que contribua em sua criação.

Fonte: http://thoth3126.com.br/sinkholes-surgem-dezenas-de-novas-crateras-no-norte-da-russia/



EmoticonEmoticon