Publicado em: sex, mar 13th, 2015

Cientistas descobrem oceano dentro da Terra, a 644 km de profundidade

nucleo-terra-300x268Cientistas descobriram um oceano a 400 milhas (644 km) debaixo dos nossos pés que poderia encher três vezes os nossos oceanos na superfície do planeta!

Depois de décadas de teorização e pesquisa, os cientistas estão relatando que eles finalmente encontraram um enorme reservatório de água incrustado dentro do manto da Terra – um reservatório de água tão vasto que poderia encher os oceanos da Terra três vezes.

Esta descoberta sugere que a água da superfície da Terra, na verdade, veio de dentro, como parte de um “ciclo da água total da Terra”, em vez do que a teoria predominante que a água deriva de cometas gelados  que passaram pela Terra bilhões de anos atrás.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

Há 150 anos, em “Viagem ao Centro da Terra”, o escritor Júlio Verne descreveu a existência de um amplo oceano situado nas profundezas do manto da Terra. Atualmente, essa estranha e assombrosa imagem encontrou eco inesperado em um estudo científico.

Por Sebastian Anthony 

Fonte: http://www.extremetech.com/

Como sempre, o mais entendemos sobre como a Terra se formou, e como a sua multiplicidade de camadas interiores continua a funcionar, o mais preciso, podemos prever o futuro. O clima, o nível do mar, as alterações climáticas – todos estes fatores estão intimamente ligados à atividade tectônica que interminavelmente fervilha a quilômetros debaixo dos nossos pés.

abertura-agharta-polo-norte

Este novo estudo, de autoria de uma série de geofísicos e cientistas de todo os EUA, utiliza dados do USArray – um conjunto de centenas de sismógrafos situados em todo os EUA que estão constantemente “ouvindo” os movimentos no manto e núcleo da Terra. O estudo mostrou que a água da Terra pode ter vindo do interior do planeta. Daí, impulsionada para a superfície pela atividade geológica.

Em artigo publicado na conceituada revista “Nature”, os cientistas disseram ter encontrado um pequeno diamante que aponta para a existência de um vasto reservatório de água abaixo do manto da Terra, a cerca de 600 quilômetros abaixo dos nossos pés.

terra-grafico-interior-camadas

“Essa amostra fornece, de fato, confirmações extremamente fortes de que há pontos locais úmidos profundos na Terra nessa área”, declarou o principal autor do estudo, Graham Pearson, da Universidade de Alberta, no Canadá.

“Essa zona particular da Terra, a zona de transição, pode conter tanta água quanto todos os oceanos juntos”, explicou Pearson. “Uma das razões, pelas quais a Terra é um planeta tão dinâmico, é a presença de água em seu interior. A água muda tudo sobre a maneira como o planeta funciona”, completou.

Depois de estudar os ruídos por alguns anos, e depois da realização de muitos cálculos complexos, os pesquisadores acreditam que eles encontraram uma enorme reserva de água que estaria localizada na zona de transição  entre as camadas do manto superior e o inferior – uma região que ocupa entre 400 e 660 quilômetros (250-410 milhas) abaixo de nossos pés. [ DOI: 10.1126 / science.1253358 – “Fusão e Desidratação na parte superior do manto inferior”]

terra-oceano-subterraneo-ringwoodite

Como você pode imaginar, as coisas são um pouco mais complexas muito mais abaixo de onde vivemos. Nós não estamos falando de algum tipo de reserva de água que possa ser alcançada da mesma forma como um poço de petróleo. O mais profundo poço humana jamais escavado foi de apenas 12 km de profundidade – cerca de metade do caminho através da crosta terrestre – e tivemos que parar porque a energia geotérmica estava derretendo a broca. Uma distância de 660 km de profundidade é um longo, longo caminho para baixo, e coisas muito estranhas acontece lá em baixo da Terra.

Basicamente, a nova teoria é que o manto do planeta está cheio de um mineral chamado pelo nome de ringwoodite. Sabemos por experiências aqui na superfície que, sob extrema pressão, o ringwoodite pode acumular água. As medições feitas pelo USArray indicam que na medida que o movimento de convecção empurra o mineral ringwoodite mais profundo para dentro do manto, o aumento da pressão força a água aprisionada a sair (um processo conhecido como “desidratação de fusão”). Essa parece ser a extensão das conclusões do estudo.

ringwoodite

Agora eles precisam tentar unir a geologia profunda da Terra com o que realmente acontece na superfície. A Terra é uma máquina extremamente complexa, que geralmente se move a um ritmo muito, muito lento. Leva anos de medições para obter qualquer coisa próxima de dados úteis. [Leia-se:  a previsão de terremotos, finalmente, será uma realidade?]

Com tudo o que se disse, poderia haver repercussões enormes se os resultados deste estudo estão precisos. Mesmo se o mineral ringwoodite contenha apenas cerca de 2,6% de água, o volume da zona de transição significa que este reservatório subterrâneo pode conter água suficiente para re-encher os oceanos em três vezes o volume atual.

agharta-MAP of Inner Earth

Eu não estou dizendo que isso nos dá a desculpa perfeita para continuar com o nosso abuso do uso das reservas de água doce da Terra, mas é definitivamente algo sobre o que devemos meditar. Isso também parece descartar a teoria prevalecente de que a nossa água de superfície chegou à Terra através de um grupo de cometas gelados.

Finalmente, aqui está um pensamento divertido que deve lembrar-nos de que a composição e clima perfeito da Terra é, se você olhar bem de perto, milagroso. Um dos pesquisadores, conversando com a New Scientist, disse que, se essa água não estivesse armazenada no subsolo”, que ela ou estaria sobre a superfície da Terra, e congelada sobre o topo das altas montanhas”.

asteroide-terra

Talvez se a formação da Terra tivesse sido um pouco diferente, ou se estivesse apenas marginalmente mais próxima do Sol, ou se um asteroide aleatório não desembarcou aqui há bilhões de anos … você provavelmente não estaria sentado aqui navegando na web.

Fonte: http://thoth3126.com.br/cientistas-descobrem-oceano-a-644-km-de-profundidade/

Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook
Exibindo 2 Comentários
Diga o que achas a respeito
  1. irael gomes do Couto disse:

    Nossa terra não surpreende, pois nosso Deus não deixou nada pra fazer depois fez tudo perfeito , IstoÉ qual. Dos dois é mais perfeita? ???

  2. Leonardo disse:

    Interessante que mesmo antes de Julio Verne ,os escritores do antigo Testamento (Torah) já tinham a concepção “de águas das fontes do abismo” e “águas debaixo da terra” No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram,
    Gênesis 7:11
    Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra; Deuteronômio 5:8

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print