Publicado em: dom, fev 22nd, 2015

Cloreto de Magnésio PA – O Santo Remédio

Nota Segundo Sol: Muito se houve falar  de outros nutrientes essenciais para o corpo humano, mas o magnésio não é dado tanta ênfase do tamanho de sua importância. Com mais de 300 funções no corpo humano e reguladores de outros 26 minerais. No decorrer da publicação e no final, consta vídeos de médicos e especialistas no assunto.

magnesioChamado de “mineral da bela” pelos chineses antigos, a sua beleza é vista no poder de cura absoluta que ele contém. É nada menos que um mineral milagroso. Ele tem a chave para centenas de reações enzimáticas essenciais e nos processos celulares. Cloreto de Magnésio, quando fornecido em quantidades suficientes, pode melhorar a fisiologia celular de uma forma muito poderosa.


Dr. Luiz Moura

Cloreto de Magnésio PA

Sem o magnésio nosso corpo colapsa, avaria, perde a energia, não consegue efetuar reparos aos danos sofridos. O cloreto de magnésio pode ser considerado como uma solução médica milagrosa para a humanidade. Quando os níveis celulares baixos são corrigidos é isso que parece, que um milagre ocorreu. Inúmeras queixas se vão sem nenhum dos remédios modernos, que intoxicam e não cumprem o papel de curar. Na minha clínica vejo isso acontecer diariamente.

Dra. Tamara Mazaracki

Graduação em Medicina – UNIRIO
Membro da Associação Brasileira de Nutrologia – ABRAN
Título de Especialista em Nutrologia – Associação Médica Brasileira – AMB
Pós-Graduação em Terapia Ortomolecular , Nutrição Celular e Longevidade – Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo – FACIS-IBEH

 O que é?

O Cloreto de Magnésio PA é um composto químico inorgânico, de fórmula MgCl2, constituído por um íon magnésio e dois íons cloreto. É usado na medicina, para fins terapêuticos, como fonte de íons de magnésio, essenciais para muitas actividades celulares.

Qual a Função?

A função principal do magnésio é na ativação enzimática – este mineral está envolvido em mais de 350 reações enzimáticas essenciais à vida, abrangendo todos os aspectos da fisiologia humana. Também tem ação direta na produção de ATP, a molécula de energia do nosso corpo, no funcionamento do músculo cardíaco, na formação de ossos e dentes, no relaxamento de vasos sanguíneos, na função intestinal, e em muitos outros órgãos e tecidos.

As duas funções mais importantes do magnésio são regular o metabolismo do cálcio no organismo: fixar cálcio onde necessário e elimina-lo donde provoca doença. As calcificações na coluna, as calcificações nas articulações, as calcificações nas artérias, ocorrem por carência de magnésio. As calcificações nos rins, (cálculos de oxalato de cálcio), ocorrem por falta de magnésio. Basta repor magnésio que ele derrete esses cálculos renais, que não sejam os de urato e fosfato. 

Pelo Dr. Luiz Mouraequilibrio

Onde se Encontra?

Aproximadamente 60% do magnésio está armazenado nos ossos, 26% nos músculos, e os 14% restantes estão distribuídos pelos outros tecidos e fluidos corporais. Há uma alta concentração de magnésio nos órgãos mais ativos metaforicamente, como o cérebro, coração, fígado e rins. O magnésio é tão precioso para o corpo que fica quase todo guardado dentro das células, no compartimento intracelular. Somente 1% do nosso magnésio total circula pelo sangue.

Níveis de Magnésio no Corpo

Quase sempre o magnésio se encontra dentro dos níveis de referência considerados normais. Se o magnésio presente no sangue estiver baixo, isto significa que a situação está crítica e há uma deficiência crónica e perigosa. Na verdade a deficiência de magnésio deve ser medida pelos sinais e sintomas que o indivíduo apresenta, e as estimativas são de que 80% da população têm carência de magnésio.


Dr. Mark Sircus

Factores que acarretam carência de Magnésio:

– Solo pobre em Magnésio e o uso de adubos químicos N.P.K. (Nitrogênio, Fósforo e Potássio). Por antagonismo o nível de potássio absorvido pela planta inibe a absorção do Magnésio.
– Consumo excessivo de gorduras saturadas, laticínios e proteínas na alimentação diária;
– Prática de esportes ou de exercícios de alta intensidade, que provocam muita sudorese;
– Regimes de emagrecimento prolongados;
– Uso habitual de diuréticos e ou de laxantes;
– Mulheres que fazem uso regular de pílulas anticoncepcionais ou reposição de estrogênio;
– Elevado consumo de bebidas alcoólicas e ou excesso de refrigerantes à base de cola;
– Dietas ricas em carboidratos (açúcar) e sal refinado;
– Estados frequentes de ansiedade e “stress”;
– Consumo elevado de produtos a base de Cálcio.

Sinais de Carência:

A deficiência de magnésio pode ser detectada a partir de queixas, desconfortos e diversas doenças presentes no indivíduo:

Ansiedade, pânico depressão, insônia, nervosismo, hiperatividade, desordem de atenção, doenças cardíacas, tromboses, hipertensão arterial, doenças hepáticas, doença renal, cálculos, cistites de repetição, diabetes hipo glicemia, fadiga crônica, doenças intestinais, obstipação, asma, tensão pré-menstrual, infertilidade, cólica menstrual, verrugas.

Irritabilidade dos nervos e músculos, inclusive tiques nervosos e cãibras  transtornos neurológicos e psíquicos, como dores de cabeça, vertigens, cansaço visual, tremores nas pálpebras, batimentos cardíacos irregulares (taquicardia). distúrbios glandulares, transtornos digestivos, lentidão no funcionamento do fígado, contrações da vesícula biliar, micções noturnas e problemas na próstata.

Dosagem do uso do magnésio:

O Magnésio pode ser tomado para reposição de carências (todas as pessoas no mundo ocidental têm carência de Magnésio), ou no caso de algum problema em especifico.

Temos que ter sempre em conta que cada corpo é um corpo, cada caso é um caso.

Toma por reposição de carências

No caso da toma por reposição de carências,  dissolva 20 gramas de Cloreto de magnésio PA (o equivalente a 2 colheres de sopa rasas) em um litro de Água mineral, e tome um copinho de 25ml 3 vezes ao dia.
Comece por esta dose baixa, e vá elevando até atingir o ponto ideal. O Ponto ideal atinge-se quando sente um bem estar geral em todo o seu organismo.

Para a Limpeza de Feridas

Para a limpeza de feridas  a proporção é de 1/5 colher de sopa 10 gramas para 1L de água  filtrada ou fervida. Além do efeito bactericida, esta solução de cloreto de magnésio estimula a imunidade local, o que ajuda a acelerar a cicatrização.


Dr. Arnoldo Veloso

Suplemento Alimentar

O magnésio é de enorme importância no uso do dia a dia. Todos o deveríamos tomar.

Os alimentos hoje são muito pobres em magnésio. O motivo é simples: as plantas precisam muito do magnésio para respirar – o mecanismo clorofílico, a fixação do gás carbônico e eliminação do oxigênio é um processo realizado através do magnésio.

Acontece que o adubo químico que se usa hoje em dia é o NPK – nitrogênio, fósforo e potássio. Ou seja, não se repõe o magnésio na terra. Antigamente – quando as cidades eram todas de casas que tinham fossa – o magnésio que é eliminado pelas fezes voltava para o lençol freático. Hoje os esgotos são tratados e as terras encontram-se cada vez mais pobres em magnésio.

Há contra-indicação para o uso do Cloreto de Magnésio?

A única contra-indicação que precisamos ter em conta é se estiver fazendo hemodiálise.

O único motivo para esta indicação é porque o magnésio em excesso é eliminado pela urina. Se a pessoa não estiver urinando, pode passar de uma hipomagnesemia – que é o comum – para uma hipermagnesemia – magnésio em excesso no seu organismo.

No caso de insuficiência renal é sugerido iniciar a toma com doses muito baixas até que os rins funcionem; depois já se pode fazer a toma do magnésio normalmente.

Os “milagres científicos” da Medicina

Apesar de toda a fortuna investida pelos grandes laboratórios na busca de medicamentos fabulosos e mirabolantes, no século 21 a humanidade continua sendo vitimada por doenças crônicas e degenerativas cuja incidência aumenta cada vez mais. Diabetes, doença cardíaca, câncer, obesidade, doenças neurológicas, depressão, osteoporose –  estas pragas modernas explodem e fogem do controle de autoridades médicas, sanitárias e governamentais, e o pior é que eles estão perdidos e confusos sobre os factores básicos ligados à saúde.

Dr. Arnoldo Veloso

A simplicidade do magnésio

A base da verdade científica na medicina está no magnésio, pois ele está no centro exato da vida biológica, assim como o ar e a água.

magnésio na clorofila

Magnésio é o elemento central na clorofila e a base do início da vida no planeta.

A luz da vida

No centro da molécula de clorofila, presente em todas as plantas, está um mineral essencial para a vida, o magnésio. É ele

que captura a luz solar e a transforma em energia num processo conhecido como fotossíntese. É interessante notar que a clorofila é quase idêntica à hemoglobina, uma molécula presente no nosso sangue e responsável pela oxigenação dos tecidos – a diferença entre estas duas moléculas é que o átomo central da hemoglobina é o ferro, e o coração da clorofila é o magnésio.  
Nas plantas é o magnésio que vai transformar a luz em alimento. Deste fato depende toda a vida na face da Terra. Se as plantas não tiverem magnésio, elas não são capazes de se nutrir através dos raios solares. Quando o magnésio está deficiente a planta definha, perde o viço e começa a morrer. Nós somos assim também – não poderíamos respirar, mover os músculos ou usar nosso cérebro sem magnésio suficiente em nossas células. 

Dra. Tamara Mazaracki

A CURA DO PADRE BENO

 

O magnésio é uma descoberta fulminante da década de 1980, pouco difundida. Não é remédio,
mas sim alimento essencial para a vida, a ponto de animais novos, bem tratados mas sem
magnésio, morrerem todos em um mês. O magnésio controla 18 minerais e tem umas 300
funções.

Quem sofre de bico de papagaio, nervo ciático, coluna e calcificação pode se curar de forma perfeita, indolor, fácil e barata. E tem, ao mesmo tempo, a cura de todas as doenças causadas pela carência de cloreto de magnésio no passado, até a artrose.
Padre. Benno J. Shorr – padre jesuíta, Professor de Física, Química e Biologia do Colégio Catarinense / Sta. Catarina.

O Magnésio

O magnésio é uma descoberta fulminante da década de 1980, pouco difundida. Não é remédio, mas sim alimento essencial para a vida, a ponto de animais novos, bem tratados mas sem magnésio, morrerem todos em um mês. O magnésio controla 18 minerais e tem umas 300 funções.

O Segredo do Magnésio

É indispensável conhecê-lo. Todos nós nascemos de uma única célula, que se multiplica, até a idade adulta, em cerca de 100 trilhões de células variadas, que nos dão calor e energia. Enfileiradas, dariam uma volta ao mundo, ou mais.

Célula Sadia

Cada célula tem no seu interior um pequeno núcleo, tido como sede da vida, com toda a programação da primeira célula. O núcleo consiste de enorme conjunto de átomos, em forma de rede espiralada, onde aqui e ali há um átomo de magnésio, tipo “borrachinha” – este é o segredo! Tais células são flexíveis e ativas, como o corpo todo. Na formação das novas células, o magnésio escolhe as substâncias programadas, todas de origem animal, como único material de construção, ao menos até os 6 anos de idade, para dar acabamento ao cérebro e evitar deficiência mental. Assim, cada célula sabe e segue o programa da primeira célula, sem faltar um cabelo sequer. Nos adultos, a célula-mãe se desfaz, para evitar o “gigantismo”. O magnésio constrói as células.

Célula Doente

Se faltar magnésio na formação das células, invade seu lugar o cálcio, tipo “pedrinha”. Tais células vão perdendo flexibilidade e atividade, e todo o corpo endurece, envelhece e se cansa à toa. Aí, o “diabo está solto”… O cálcio mata pelo menos 80% por doenças como calcificações, artrites, ciáticas incuráveis, câncer, infartos – umas 6 mil doenças. Umas são de doer e gemer. Outras são de morrer, no duro!  Mas agora temos…

A Magia

Basta devolver o magnésio que falta, e ele vai direto aos núcleos chutar fora as pedrinhas, o cálcio invasor, e retoma seu lugar como “borrachinha”. Assim, o corpo endurecido volta aos poucos a ser flexível e ativo, pois o magnésio é o restaurador das células. O magnésio, com seus 18 minerais ajudantes, vai patrulhando até os últimos becos do corpo, limpa as arteriazinhas… O magnésio chega lá!

Alimentos Refinados

Então o bom Deus esqueceu do magnésio nos alimentos – Não! Ele entregou o domínio da natureza perfeita ao homem racional. A culpa é do próprio homem, obcecado por paixões de ganância, gula, vaidade… O industrial visa a lucros e refina, retira o -sujinho- dos grãos de arroz e do trigo, o melaço escuro do açúcar. Do sal marinho, rejeita o magnésio, que umedece, o iodo, e mais 20 sais salubérrimos. Gaba-se do “progresso”, dos “alimentos brancos”… Desses 4 alimentos básicos, os mais consumidos no mundo, vende a bom preço esses restinhos “sujos” ao gado, para a sua saúde. Logo, sabe o que faz! No entanto, reserva para si o restante “bagaço branco” e, doente, corre à farmácia, pagando o cêntuplo por drogas ineficazes. Assim, o homem “fatura” nada menos que 50% das mortes por cancro…

Stress

É o esgotamento perigoso, por falta de magnésio nos alimentos industrializados. Isso provoca em gente ativa um ciclo perigoso, assim: A falta de magnésio faz das ocupações preocupações, ânsia que gera o começo do estresse, que consome magnésio. Recomeça o ciclo, sem parar: Menos magnésio dá mais ânsia, mais estresse e menos magnésio, mais ânsia… até ocorrer o colapso, às vezes fatal.

O meu Caso

De quase paralítico, como referência. Aos 55 anos de idade, sentia estranho peso na perna direita. Aos 65 anos, virou dor intratável. Aos 69 anos formigava toda a perna ao ficar em pé (sentado, não). Então atinei ser bico de papagaio, já visível aos 55 anos, que calcificara e apertava o nervo que descia à perna. Fugia da dor sentando e, na cama, enrolado como um gato. Ouvi de um especialista: -Isso já não é um bico, mas sim um bando de papagaios! Todas as vértebras estão calcificadas, curvando a espinha. Não tem cura?. Angustiado, apelei instantaneamente ao bom Deus para dar um “jeitinho”… Pouco depois, o padre Suarez mostrou-me no livro do padre Puig o uso do magnésio…

A minha Cura

Comecei com uma dose diária, durante uma semana. Tudo bem! Tomei então duas doses, sempre sentado ou enrolado até o 20º dia, quando acordei tarde e – vejam só! – estirado, reto, sem dor. Caminhar sem dor, somente no 30º dia, quando me levantei como que a sonhar de felicidade, pois nada mais me doía. Pequeno passeio, contudo, me fez voltar o peso de outrora, mas que em poucos dias também sumiu. Assim, a perna sofrida estava até melhor que a outra…

Efeitos Simultâneos

Além da ciática, curou logo o coração. Sumiram as pontadas do fígado. A prostatite aguda em um ano pouco incomodava. Três anos depois, nem sinal dela. Descalcificou-se a espinha, e em 3 anos fiquei flexível como cobra. A lucidez voltou e o cansaço se foi. Curei também a erisipela, quando voltou, tomando 3 doses durante 3 meses e matando, por certo, o último micróbio escondido nas varizes. E fiquei reto! Daí a regra: -Tome o magnésio para uma doença só e as outras curam junto. Voltou-me, enfim, a alegria de viver. E o que darei ao bom Deus pelo jeitinho grátis? De graça o difundirei!

E mais: Em 1993, descobri a cura da psoríase, que escama a pele e é incurável desde a Antiguidade. Já no desespero, tive uma luz: O magnésio é o construtor da célula. Mantive então úmida com magnésio concentrado a pele afetada e nova pele nasceu. Somente isso!

Calcificação

Que somente o magnésio cura. É o mais comum, uma série de doenças até mortais: coronárias entupidas, necrose (sem vida), infarto, pontes de safena, coágulos, derrame, trombose, arritmia, arteriosclerose (sclero=duro), válvulas duras, incrustações tipo cera amarela, colesterol, coluna, ciática… O magnésio tira o cálcio patogênico e o fixa nos ossos, que nunca ataca. E cura osteoporose.

Artrite e Artrose

Que só o magnésio cura. Artrite, reumatismo, gota, inflamam, com dor, as articulações nos dedos e no corpo todo. E a artrose as degenera por acúmulo de ácido úrico, que os rins já não eliminam, por falta de magnésio.

Cancro

Que somente o magnésio evita, e infartos. As células de doentes podem estar incompletas, por falta de substâncias (refinados, depauperados) ou presença de partículas estranhas (fumo, tóxicos, radiações, metais pesados). Essas células anormais, presentes em todas as pessoas, somente se tornam perigosas ao se agruparem, causando lesões, o pré-cancro – que o magnésio cura. Nódulos no seio e frequente cancro em parentes. Cancro da pele, que dá chagas incuráveis, o magnésio cura em um ano e tanto.

Infecções

O magnésio reforça as defesas naturais do organismo: duplica os glóbulos brancos, soldados do sangue que matam o triplo de micróbios. O magnésio é ótimo contra furúnculos, inflamações. Cura erisipela. Em manchas da pele, psoríase, alergias, acne, tóxicos, feridas – ponha um paninho úmido com magnésio, ou passe com a mão. Para psoríase, solução concentrada.

Artrose na lombarCirurgias

Cura rápido, sem infecção e boa disposição.

Tomar ou não Cloreto de Magnésio P.A.?

Tem gente que não quer tomar magnésio durante toda a vida. Mas o faz com o sal comum, em demasia (prefere a “vida normal”), enquanto o magnésio protege a saúde. Ou você pensa que para estimar a saúde precisa pegar, às vezes, doenças que custam 1 milhão?

Tire uma minúscula fração dos milhões e compre magnésio, para livrar-se da doençarada toda que o espera. No Alto Tocantins, vivem 20 pessoas com mais de 100 anos de idade, porque a terra lá é rica em magnésio. No Cáucaso, chegam a 125 anos, alguns a 150, porque as searas e fontes são ricas em magnésio.

Qual é o Magnésio que devo tomar?

O magnésio certo deve ser o CLORETO DE MAGNÉSIO P.A. (P.A. = Para Análise).

Adaptado de Artigo de Padre Beno Schorr, Professor de Física, Química e Biologia, Colégio Catarinense (30/09/1985) 
Fonte: http://solucaoperfeita.com/magnesio/home
 

Mais de especialistas falando sobre o magnésio


Dr. Lair Ribeiro


Dr. Georges M. Kotsifas


Dr. Arnoldo Veloso fala sobre magnésio – longevidade e muito mais

Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook
Exibindo 6 Comentários
Diga o que achas a respeito
  1. Neusa Rodrigues Simão disse:

    Gostei muito do assunto eu só gostaria de saber qual a dose certa para tomado e se pode ser tomado a todos os momentos pois me parece que devemos tomar durante toda a vida obrigada pela atenção e quero lhe dizer que amei ler tudo sobre esse que pra mim vai ser um grande rem´dio

    • admin disse:

      Olá Neusa, friso que não sou especialista, então na dúvida, procure um terapeuta/médico/nutrólogo.

      Eu apenas posso falar pelo que li a respeito ou pelo que assisti nos vários vídeos dos médicos, agregados nessa própria publicação.

      Pelo que pude perceber a quantidade que o corpo precisa é muito pequena, então se a alimentação da pessoa for rica em hortaliças, nozes, castanhas, raízes, frutas etc. É bem capaz que esteja em dia com a quantidade necessária.

      Um dos problemas citados, é em relação ao nosso solo, que por padrão, o agronegócio não aduba a terra com magnésio, e na maioria das vezes, somente com NPK (nitrogênio, fósforo e potássio), ou seja, muitas vezes nosso alimento pode não estar vindo com uma quantidade suficiente de magnésio.

      Foi citado também que é difícil medir se um corpo está com deficiência de magnésio, pois sua maior quantidade está presente no interior das células (até existe um exame desses, mas é caríssimo).

      E para terminar, o excesso de magnésio é filtrado pelo rim e expelido na urina. Ou seja, não sendo problema algum para pessoas que não tenham problema nos rins.

      Na matéria foi sugerido pelos especialistas:

      “No caso da toma por reposição de carências, dissolva 20 gramas de Cloreto de magnésio PA (o equivalente a 2 colheres de sopa rasas) em um litro de Água mineral, e tome um copinho de 25ml 3 vezes ao dia.
      Comece por esta dose baixa, e vá elevando até atingir o ponto ideal. O Ponto ideal atinge-se quando sente um bem estar geral em todo o seu organismo.”

      ***
      Outra opção é tomar a “água dos milagres” (enriquecer a água que tomamos), que é colocando em 20 litros de água:
      10 gramas de magnésio
      10 gramas de sal rosa do himalaia ou flor do sal e
      10 gramas de bicarbonato de sódio.
      Se o gosto estiver forte, diminua um pouco a quantidade (depende da água de cada lugar e do gosto da pessoa).

      Então, é sempre bom usarmos com sabedoria e cautela, sem cometer excessos/exageros.

    • S. Carlos Fernandes disse:

      Você pode tomar três vezes ao dia, após as principais refeições, dentro do frasco contém uma colherinha, coloca-se uma colherinha em um copo de 200 ml de água e toma, se você tem mais de 50 anos pode ser colocado duas colherinhas, obs: colherinhas das que vem dentro do frasco de CLORETO DE MAGNÉSIO. ABRAÇO. saúde e páz. DEUS A ABENÇOE.

  2. Milton Gasbarro disse:

    Vinha tomando, diariamente, em jejum, uma xícara das de café de uma solução de 100 gramas de sulfato de magnésio dissolvidos em 3 litros de água. Depois de mais de dois anos continuei sentindo dores nas pernas, principalmente nas pantorrilhas. Dificuldade de vestir as meias etc. Abandonei o uso. Pergunto: A dose que vinha tomando está errada? Agradeceria imensamente uma resposta com informação de como usar. Agradeço antecipadamente. Abraços.

    • admin disse:

      Não sou especialista, mas na dúvida, procure um terapeuta/médico/nutrólogo. Achei muito alta a dose de 100 gramas em 3 litros, comparado com o que é sugerido na matéria pelos especialistas:

      “No caso da toma por reposição de carências, dissolva 20 gramas de Cloreto de magnésio PA (o equivalente a 2 colheres de sopa rasas) em um litro de Água mineral, e tome um copinho de 25ml 3 vezes ao dia.
      Comece por esta dose baixa, e vá elevando até atingir o ponto ideal. O Ponto ideal atinge-se quando sente um bem estar geral em todo o seu organismo.”

      ***

      Outra opção é tomar a “água dos milagres”, que é colocado em 20 litros de água:
      10 gramas de magnésio
      10 gramas de sal rosa do himalaia ou flor do sal e
      10 gramas de bicarbonato de sódio.
      Se o gosto estiver forte, diminua um pouco a quantidade (depende da água de cada lugar e do gosto da pessoa).

      ***

      Nem tudo em nosso corpo é de responsabilidade do magnésio (mesmo ele sendo o “regente” não há orquestra sem todos os instrumentos), então ele não é o salvador da pátria. Mesmo que você esteja com a dose em dia, nosso corpo precisa de muitos outros nutrientes, noite bem dormida, caminhada para uma boa circulação, etc

      Abraços!

    • S. Carlos Fernandes disse:

      Você estava tomando sulfato de magnésio, o mineral aqui em questão é CLORETO DE MAGNÉSIO, Você pode tomar três vezes ao dia, após as principais refeições, dentro do frasco contém uma colherinha, coloca-se uma colherinha em um copo de 200 ml de água e toma, se você tem mais de 50 anos pode ser colocado duas colherinhas, obs: colherinhas das que vem dentro do frasco de CLORETO DE MAGNÉSIO.

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print