Publicado em: sáb, set 27th, 2014

Monte Ontake Japão: Erupção vulcânica mata um e deixa mais de 30 feridos

Contagem de feridos sobe para 30 e uma pessoa morreu. Vulcão entrou em erupção ao meio dia (horário local)

vulcao-japão

Monte Ontake: contagem chega a 30 feridos e um morto após erupção

Um vulcão entrou em erupção neste sábado no centro do Japão, expelindo cinzas e pedras que mataram uma pessoa e feriram mais de 30 outras gravemente, segundo a imprensa e autoridades locais.

A erupção do Monte Ontake, que se eleva a 3.067 metros entre as cidades de Nagano e Gifu, começou às 11h53 locais (23h53 de sexta-feira, 26, de Brasília), afirmou a Agência Meteorológica Japonesa (JMA) em seu site, onde aconselha as pessoas a não se aproximarem do vulcão.

Imagens exibidas pela televisão japonesa mostram enormes nuvens de fumaça subindo acima do vulcão, que é um dos destinos mais populares entre praticantes de caminhadas no Japão.

“Houve um som de trovão e o céu ficou escuro por causa de toda a fumaça”, relatou à agência Kyodo Shuichi Mukai, que administra um chalé na montanha, perto do cume.

“Há 15 centímetros de cinzas no chão”, acrescentou.

Em Tóquio, o primeiro-ministro Shinzo Abe ordenou aos militares o envio de tropas para resgatar as pessoas que continuam bloqueadas na localidade.

“Sabemos que ainda há feridos e pedi que todo o possível seja feito para resgatá-los em segurança”, disse à imprensa.

De acordo com o canal NHK e a agência de notícias Jiji, mais de 30 feridos graves foram relatados, entre eles pelo menos sete perderam a consciência. Uma mulher morreu no início da noite.

Além disso, entre os cerca de 300 praticantes de caminhadas que estavam tentando subir o vulcão quando a erupção ocorreu, 40 terão que passar a noite em abrigos perto do topo e só descerão no domingo, de acordo com a imprensa.

Aqueles que conseguiram descer a montanha em segurança sábado à noite estavam chocados, de acordo com depoimentos prestados à televisão: “Assim que eu vi a erupção, eu corri, mas fui imediatamente coberto de cinzas”, disse um morador local.

A tripulação de um avião relatou às autoridades que a fumaça expelida pelo vulcão chegou a alcançar uma altitude de mais de 10.000 metros, segundo a Kyodo.

A agência de meteorologia prevê novas erupções nas próximas horas que poderiam chegar até quatro quilômetros da cratera. O acesso ao local foi restringido.

A última grande erupção do Monte Ontake remonta a 1979, quando o vulcão cuspiu mais de 200.000 toneladas de cinzas, segundo a imprensa local. Uma erupção de menor magnitude também ocorreu em 1991 e este vulcão também é responsável por vários terremotos em 2007.

Fonte: http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/erupcao-vulcanica-mata-um-e-deixa-mais-de-30-feridos

Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print