Publicado em: qua, set 10th, 2014

Físico diz que o “fluxo do tempo como nós o entendemos, seria mais uma ilusão de ótica”

1edff8b8fd6e6198eefb64e45d463720_articleQual é a diferença entre a próxima terça-feira e uma estação de trem, por exemplo, em Amesterdão? Ambos existem? Não será, que na próxima terça já existe da mesma forma que existe dita estação?, sugere o físico Adam Frank.
A maioria das pessoas acredita, seguindo as ideias de Isaac Newton, que espaço e tempo são grandezas diferentes. O espaço é tridimensional e o  tempo é uma duração ou um fluxo que atravessa todos os pontos no espaço a uma velocidade que não muda.

Este modelo provavelmente é, perfeitamente lógico para a maioria das pessoas no mundo.

O único problema é que este modelo está errado, diz o físico Adam Frank, da Universidade de Rochester na NPR.

Na realidade, como demonstrado pelas teorias de Albert Einstein, o espaço e o tempo não são independentes. Ou seja, que “a próxima terça-feira existe, da mesma forma que a Estação Central de Amesterdão”, diz o cientista.

A realidade em que vivemos é composta de quatro dimensões do espaço-tempo: um tempo e espaço tridimensional cuja dimensão só é passado / futuro.

Neste modelo tempo-espaço, todos os objetos no espaço estão presentes da mesma forma que todos os eventos, o passado e o futuro estão presentes. Deste ponto de vista, o fluxo do tempo como nós o entendemos, seria mais uma ilusão de ótica, diz o físico.

Na verdade, não é que nós estamos nos movendo de nosso passado para o nosso futuro, toda a linha da nossa vida já existe, desde o momento do nascimento até o momento da morte.

Ou seja, todos os eventos das nossas vidas, passado, presente ou futuro, já estão ocorrendo e sempre existiu no universo de quatro dimensões do espaço-tempo. No entanto, este modelo tem suscitado muita controvérsia entre os filósofos, a que se soma o fato que o nosso conhecimento da física não são absolutos.

Provavelmente, no futuro, seja descoberto outro modelo de tempo e espaço para substituir a teoria da relatividade de Einstein, mudando assim a perspectiva de uma questão fundamental, no entanto, escreve o físico – permanece o mesmo: Pode ser que na próxima terça já aconteceu ou o dia da nossa morte já está determinado?

Fonte: RT

via: ultimas-curiosidades.blogspot.com.br
Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook
Exibindo 5 Comentários
Diga o que achas a respeito
  1. Luiz Felippe disse:

    Desculpe, mas achei essa matéria muito mal redigida. Claro que o assunto é complicado, mas a função de um bom reporter é informar de forma clara.

  2. admin disse:

    Esta matéria foi publicada num site que é em espanhol e traduzida e divulgada pelo site constando na informação.
    Acredito que o objetivo foi alcançado, que é a divulgação da informação.
    Gostamos de deixar a fonte da informação, para que o internauta fique a vontade para olhar de onde foi tirado a informação, e olhar por si mesmo.

  3. Bem, ano que vem o dr. Emmet Brown, no dia 5 de novembro estará nos visitando através de um de lorean. Como todos sabem é dele a invenção do capacitor de fluxo. A ideia deste físico bate com a odeia de dr. Emmet.

  4. Carlos H. disse:

    Resumidamente : não há fluxo de tempo e nem sequer o espaço é tridimensional ou quadridimensional ou mais.
    Estes conceitos são erros de compreensão e verbalização que se fixaram passando a ser tomados como reais.

    TEMPO –
    O que denominamos de tempo é uma avaliação dos movimentos observados. Não é um tempo que passa mas os movimentos passam.
    E tudo sempre ocorre num eterno presente contínuo. O que chamamos de passado é apenas a memória de movimentos e fatos, e o que chamamos de futuro é uma projeção que fazemos com os dados
    desta memória.
    Os relógios não marcam tempo mas movimentos relacionados a pontos de referência, no caso – uma rotação da Terra para um dia ao que são previamente ajustados. Se a Terra aumentar ou diminuir sua velocidade de rotação diremos respectivamente que o “tempo” encolheu ou se esticou e nisto Einstein se deixou enganar fragorosamente crendo então que o tempo pode variar sua velocidade.
    Não, o que varia de velocidade são os objetos dentro da eternidade – que não vem do passado para o futuro passando por um breve momento no presente mas sim, é o presente contínuo constante e infinito, bem o contrário do que geralmente se acredita.
    Assim o “tempo” não é um misterioso e impalpável fluxo que vem de um passado em direção ao futuro mas um equívoco de interpretação dos movimentos relativos entre objetos perceptíveis.

    DIMENSÕES –

    Uma dimensão é exatamente: uma medida tomada em linha reta entre dois objetos fixos e avaliada sobre uma escala (régua) qualquer regularmente dividida.

    O sistema Cartesiano é equivocadamente denominado de “tridimensional” dando-se o mesmo com a noção de espaço.
    Nem um, nem outro. O sistema Cartesiano é tri-axial, formado por três eixos virtuais, sobre os quais se pode marcar inúmeras dimensões (como o explicado acima) para definir formas planas e espaciais de modo apenas representativo, virtual, mas não real.

    E o espaço não é tridimensional, portanto, sendo adimensional e indimensionavel pois não há como tirar medidas do vazio.

    Mas objetos igualmente não são tridimensionais como se diz por acreditar erradamente que o sistema Cartesiano é tridimensional.
    Um objeto complexo necessitará de muitas dimensões (dimensionamentos) marcados no sistema Cartesiano para ser detalhadamente representado em suas minúcias.

    Assim o tempo, que nem existe, também não é uma quarta dimensão mas um dimensionamento abstrato convencionado em base do movimento de uma rotação do planeta para um dia e depois do movimento de translação completo da Terra em torno do Sol como um ano. É, na verdade, apenas um “faz de conta”.

    Como eu disse no início, este é um resumo, e muito exíguo e pouco explicativo. Se alguém quiser mais detalhes deixo meu
    e-mail disponível

  5. Daniel Amaral disse:

    Muito Bom!!! Precisamos divulgar e aprofundar mais certas informações…penso que a igreja católica apostólica romana detém muitas delas!!

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print