Publicado em: seg, jul 14th, 2014

O saldo de 42 anos de desastres naturais é de assustar; veja

size_590_tufao16

De 1970 a 2012, 8.835 desastres naturais provocaram 1,94 milhão de mortes e danos econômicos de 2,3 trilhões de dólares em todo o mundo, quase um Brasil em PIB.
São Paulo – Não, as mudanças climáticas não são um problema futuro. Secas, enchentes,furacões, incêndios e temperaturas extremas estão em ascensão em todo o mundo, causando perda de vidas e atrasando o desenvolvimento econômico e social por anos, se não décadas. Os números estão aí para provar.

O Atlas de Mortalidade e Perdas Econômicas ligadas a extremos do clima e desastres relacionados à água descreve a distribuição e os impactos das catástrofes naturais ao longo de quatro décadas.

Efeitos reais

Tempestades e inundações foram responsáveis por 79% do número total de desastres, causando 55% das mortes e 86% de perdas econômicas no período, de acordo com o Atlas.

Já as secas causaram 35% das mortes, principalmente devido às severas secas africanas de 1975 e 1983-1984.

O relatório destacou a importância de informações históricas georreferenciadas sobre mortes e danos para estimar os riscos antes de ocorrer o próximo desastre.

Essas informações podem apoiar decisões práticas na redução dos impactos, a partir, por exemplo, da melhoria dos sistemas de alerta precoces, do reforço da infraestrutura para situações críticas ou da reformulação das regras para novas construções.

O Atlas também fornece detalhes sobre as catástrofes a nível regional.

África: de 1970 a 2012, 1.319 desastres registrados causaram a perda de 698.380 vidas e prejuízos econômicos de 26,6 bilhões de dólares.

Embora as inundações tenham sido o tipo mais recorrente de desastre (61%), as secas levaram ao maior número de mortes.

Getty Images

Seca na Somália

Ásia: cerca de 2.681 desastres foram registrados no período de 1970 a 2012, causando a perda de 915.389 vidas e prejuízos econômicos de 789 bilhões de dólares.

A maioria destes desastres foram atribuídos a inundações (45%) e tempestades (35%).

Apesar da menor ocorrência, as tempestades fizeram o maior número de mortos (76 %) enquanto inundações causaram a maior perda econômica (60 %).

REUTERS/Erik De Castro

Crianças atravessam enchente nas Filipinas

América do Sul: de 1970 a 2012, 696 desastres resultaram em 54.995 vidas perdidas e 71,8 bilhões de dólares em prejuízos econômicos.

No que diz respeito aos impactos, as inundações causaram a maior perda dos óbitos (80%) e as maiores perdas econômicas (64%).

O evento mais significativo no período foi a inundação e deslizamento de terra que ocorreu na Venezuela no final de 1999 e causou 30.000 mortes.

Lunae Parracho / Greenpeace

Moradores desabrigados pela cheia em Porto Velho

América do Norte, América Central e Caribe: foram 631 desastres que causaram a perda de 71.246 vidas e prejuízos econômicos somados de 1 trilhão de dólares. A maioria dos desastres registrados nestas regiões foi atribuída a  tempestades (55%) e inundações (30%).

Getty Images

Destruição causada nos EUA pelo furacão Katrina

Sudoeste do Pacífico: a região registrou 156 desastres no período entre 1970 a 2012, que resultaram em 54.684 mortes e 118,4 bilhões de dólares em perdas econômicas. Tempestades respondem por 46% dos danos e inundações por 38%.

Country Fire Authority (CFA)/ Distribuído via Reuters

Helicóptero despeja água em incêndio nos Montes Granpians, uma região turística popular a noroeste de Melbourne, no estado de Victoria, em 17 de janeiro de 2014

Europa: 352 desastres registrados ceifaram 149.959 vidas e causaram 375,7 bilhões de dólares em prejuízos econômicos. Inundações (38%) e tempestades (30%) foram os desastres mais relatados, mas temperaturas extremas levaram à maior proporção de óbitos (94%).

Ao todo, 72.210 pessoas morreram durante a onda de calor infernal que atingiu a Europa em 2003 e outras 55.736 foram a óbito durante a onda de calor de 2010 na Rússia.

 

GettyImages

Enchente na Europa central, em 4 de junho de 2013 Fonte: http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/o-saldo-de-42-anos-de-catastrofes-naturais-e-de-assustar

Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print