Publicações atualizadas em nossa página do FACEBOOK




Publicações do nosso blog

sábado, 17 de maio de 2014

Cientistas recebem sinais de rádio vindos de fora da nossa galáxia

2014-05-17134018_f7664ca7-3a1a-4b25-9f46-2056eef44c33$$72F445D4-8E31-416A-BD01-D7B980134D0F$$7BB2C1A4-8048-4A6A-B718-4A86FD9A4455$$storage_image$$pt$$1

Ao princípio, pensava-se que seria um erro nos instrumentos. O astrónomo americano Duncan Lorimer foi o primeiro a detetar a presença de uma transmissão rádio que durou apenas cinco micro-segundos. Tão pequena que a descoberta – feita em 2007 a partir das informações recolhidas por um radio telescópio instalado na Austrália – só foi confirmada em 2009, depois de rigorosas análises terem permitido distinguir que não se tratava de um erro de medição dos aparelhos.

No últimos anos, voltram a ser detetados sinais de rádio semelhantes, designados pela sigla FRB – Fast Radio Burst, que comprovaram que a sua origem como estando fora na Via Láctea, a galáxia onde se insere o Sistema Solar. No entanto, ainda não foi possível perceber qual a origem destas emissões. Há várias teorias – estrelas em combustão, fusão de estrelas anãs, colisão de estrelas de neutrões ou a formação de blitzars - que podem explicar a emissão de sinais rádio desta natureza, mas há quem avance uma possibilidade mais ousada. ‘Esta descoberta extraordinária pode indicar a ocorrência de um fenómeno desconhecido e pouco habitual ou pode querer dizer que existe uma vasta rede de comunicações alienígena e que o Universo está cheio de formas inteligentes de vida”, explica ao 'Daily Mail' Nigel Watson, autor do livro 'Manual de Investigação de OVNIS'. Seja qual for o caso, apesar de se terem repetido as deteções das emissões FRB, os astrónomos parecem estar ainda longe de perceber qual a explicação para este fenómeno.

Fonte: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/cientistas-recebem-sinais-de-radio-vindos-de-fora-da-nossa-galaxia


EmoticonEmoticon