Publicado em: dom, dez 29th, 2013

Estudo: biscoito recheado Oreo é tão viciante quanto cocaína

Estudo conduzido por Joseph Schroeder (foto ao lado), professor de neurociência doConnecticut College, descobriu que a ingestão de biscoitos recheados da marca Oreo é capaz de ativar mais neurônios na região do cérebro associada ao prazer do que consumir drogas como cocaína.

Você já deve ter visto isso aqui antes, e você também já deve ter ouvido as notícias sobre o que está por vir, mas a investigação continua…acumulando conclusões de que açúcar e alimentos gordurosos são viciantes!No mais recente dos estudos para esclarecer sobre o assunto, um professor de neurociência, juntamente com alguns alunos da Universidade de Connecticut, descobriram que os biscoitos Oreo podem ser tão viciantes quanto cocaína, drogas ilícitas, ou morfina.

O objetivo da pesquisa era tentar decifrar como alimentos de alto poder calórico e de alta concentração de açúcar podem viciar o consumidor. Nos testes, foram usados ratos.

“A pesquisa reforça a teoria de que alimentos calóricos e com muito açúcar estimulam o cérebro da mesma maneira que as drogas. Isso pode explicar por que algumas pessoas não conseguem resistir a esse tipo de alimento mesmo sabendo que não são saudáveis”, afirmou Schroeder em nota liberada pela universidade.

Para o estudo, os pesquisadores deram Oreos para um grupo de ratos com um milho do lado,e bolos de arroz para outro grupo de ratos em um tamanho diferente do mesmo milho. Em seguida, eles permitiram que os ratos corressem para o outro lado do milho, sem o alimento presente, observando quanto tempo eles passaram do lado oposto.Eles repetiram o processo com outro grupo de ratos, apenas substituindo Oreos com uma injeção de morfina/cocaína e substituindo bolos de arroz com salina.

O estudo constatou que as cobaias tiveram tanto prazer comendo um Oreo, considerado o “biscoito favorito dos EUA”, quanto teriam se ingerissem cocaína ou morfina. Os biscoitos ativaram muitos mais neurônios do que as drogas.

Jamie Honohan, estudante envolvido no estudo, explicou o motivo da escolha da marca do biscoito:

“Escolhemos o Oreo não apenas porque ele é o biscoito preferido nos EUA e muito bem aceito pelos ratos, mas também porque sua composição bastante é semelhante a de produtos comercializados em comunidades de nível socioeconômico mais baixo”.
Schroeder tem licença da U.S. Drug Enforcement Administration, agência federal americana de combate às drogas, para realizar estudos dessa natureza.
“Meus interesses de pesquisa surgiram a partir de uma curiosidade para estudar o comportamento humano e as nossas motivações, quando se trata de comida”, disse Honohan.”Escolhemos Oreos, não só porque eles são os biscoitos favoritos da América e muito gostosos para os ratos, mas também porque produtos que contêm quantidades elevadas de gordura e açúcar são muito comercializados nas comunidades com condições socioeconômicas mais baixas.”

OREOS ESTIMULAM MAIS ‘NEURÔNIOS DO PRAZER’ DO QUE DROGAS QUE VICIAM

Ratos formaram uma associação forte entre os efeitos prazerosos de Oreos, em um ambiente específico, como fizeram entre cocaína/morfina em um ambiente específico.Eles também descobriram que a ingestão de biscoitos Oreo estimulou mais neurônios no”centro de prazer” do cérebro do que a exposição à cocaína ou morfina.

“Este correlacionou bem com os nossos resultados comportamentais e apoia a hipótese de que alimentos com alto teor de gordura / açúcar elevado podem ser considerados viciantes”, disse Schroeder. Mesmo que nós associemos os perigos significativos para a saúde em tomar drogas como cocaína e morfina, alimentos com alto teor de gordura / açúcar elevado podem apresentar ainda.

Fonte: http://naturalsociety.com/oreos-found-addictive-illegal-drugs/
via: http://portrasmidiamundial.blogspot.com.br/2013/12/estudo-biscoito-recheado-oreo-e-tao.html


Notícia compartilhada no site: www.segundo-sol.com


Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print