Publicado em: seg, out 28th, 2013

Satélite de 1 tonelada deve cair na Terra nos próximos dias

clique na imagem para ampliar
A sonda GOCE foi lançada em 17 de março de 2009 a partir do cosmódromo de Plesetsk, a 800 km ao norte de Moscou e seu objetivo foi produzir um mapa de alta resolução do shape do globo terrestre em consequência das anomalias gravitacionais.

A estabilização da altitude da sonda é obtida por meio da ejeção de íons de xenônio e depois de quatro anos no espaço seu combustível acabou, deixando o artefato à mercê do arrasto na alta atmosfera, que dia após dia faz a sonda perder velocidade e altitude.

Atualmente, GOCE descreve uma órbita quase circular ao redor da Terra a cada 89 minutos, sobrevoando o planeta entre 217 e 223 km de altitude. Essa é uma altitude muito baixa e os satélites nessa posição sofrem tremendamente a influência da alta atmosfera, que age como uma espécie de freio. Como consequência do arrasto a sonda perde velocidade, condição fundamental para mantê-la em orbita em uma altitude segura.

Essa perda de altitude é diária e em determinado momento a velocidade orbital não será mais suficiente para sustenta-la e o processo de queda será irreversível.

A GOCE mede cinco metros de comprimento e pesa 1.2 tonelada e devido à sua órbita altamente inclinada poderá cair em qualquer lugar da Terra, inclusive no Brasil. Grande parte da estrutura será consumida em chamas, mas pedaços maiores poderão atingir a superfície.

Previsão de reentrada
Para fins de cálculo e modelagem, a altitude considerada crítica para um objeto em órbita é de cerca de 100 km, quando as forças naturais impedem que o satélite complete mais uma revolução.

Apesar de ser muito cedo para afirmar onde a sonda irá cair, os dados iniciais calculados peloApolo11-Satview mostram que a GOCE poderá atingir a altitude crítica ao redor de 11 de novembro.

A data calculada nesta segunda-feira aponta o dia 10 de novembro como data provável da queda, com estimativa grosseira de horário às 12h44 BRT.

Se isso se confirmar, a GOCE reentrará acima do EUA, a oeste dos Grandes Lagos. No entanto, diversos fatores influenciam na previsão de reentrada entre elas a atividade solar que tem papel importante na densidade das camadas elevadas da atmosfera e consequentemente no arrasto sobre o satélite.

A melhor forma de estar bem informado sobre o momento da reentrada é monitorar constantemente sua posição. Para isso, o Apolo11-Satview está realizando quatro modelagens diárias na tentativa de prever a posição de reentrada da GOCE. Além disso, dados importantes para que o objeto possa ser visto de sua cidade já estão sendo publicados.

Para acompanhar a previsão, acesse: SATVIEW.ORG
Fortes emoções nos esperam!

Apolo11.com – Todos os direitos reservados


Notícia compartilhada no site: www.segundo-sol.com

Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print