Publicações atualizadas em nossa página do FACEBOOK




Publicações do nosso blog

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Menina estuprada por padrasto nas Maldivas é condenada a 100 chicotadas

fonte da imagem [link]
Nova Délhi, 27 fev (EFE).- Uma menina de 15 anos foi sentenciada nas Ilhas Maldivas a 100 chicotadas por manter relações sexuais antes do casamento após ser violada por seu padrasto, informou nesta quarta-feira à Agência Efe uma fonte governamental.

A pequena foi denunciada em junho de 2012 depois que seu padrasto foi acusado pela polícia de estuprar a menina e matar um bebê que tinha tido com ela, que foi achado enterrado em sua residência na ilha de Feydhoo, no norte do país.

A menor de idade também foi condenada ontem a oito meses de detenção em um centro de menores, e receberá as chicotadas quando completar 18 anos.

O padrasto é acusado de abusos sexuais a menores, posse de pornografia e assassinato premeditado, mas o julgamento dele ainda não foi realizado.

A mãe é acusada, por sua vez, de encobrir o assassinato e violação.

No entanto, a menina foi julgada por manter relações sexuais antes do casamento, um delito no país islamita do oceano Índico, que mistura a lei da sharia com elementos do direito inglês. O Governo maldivo mostrou sua rejeição à sentença.

"Não estamos contentes com as sentenças de chicotadas e estamos em contato com o Poder Judiciário para tentar fazer com que as leis sejam mais humanas", disse à agência Efe Masood Ahmad, secretário de imprensa do Governo do arquipélago.

A Anistia Internacional denunciou o uso das chicotadas como uma forma de castigo "cruel, desumano e degradante".

O arquipélago das Maldivas é o país islâmico menos povoado do mundo, com 350 mil habitantes, e está é por cerca de 1.200 ilhas localizadas no oceano Índico, das quais apenas 200 são habitadas.

via: http://br.noticias.yahoo.com/governo-diz-89-4-dos-s%C3%ADrios-votaram-favor-144127337.html


EmoticonEmoticon