Publicado em: qui, jul 12th, 2012

Hubble detecta quinta lua de Plutão

Nota Segundo Sol: Mais uma prova, que por mais tecnologias que nossos cientistas dizem possuir, não conseguem sequer afirmar, quantos satélites (luas) orbitam ao redor de Júpiter. E quando eles sabem de alguma coisa, demoram absurdamente para comunicar, vale lembrar a publicação recente da Nasa, que somente publicou após 3 meses do ocorrido, veja em “Fermi: Explosão solar brilha 100 vezes mais que pulsar distante“.

11-07-2012
Um grupo de astrônomos americanos descobriu por intermédio do telescópio espacial Hubble uma quinta lua orbitando Plutão, informou a Nasa nesta quarta-feira.

A nova lua, de forma irregular, foi denominada provisoriamente de S/2012 e tem cerca de 10 x 24 km, precisa a agência espacial americana.

No ano passado, os astrônomos encontraram uma quarta lua em torno do frio planeta anão, situado a 3 bilhões de quilômetros da Terra.

“As luas de Plutão têm órbitas de diferentes tamanhos que parecem se encaixar perfeitamente uma dentro da outra, como se fossem bonecas russas”, disse Mark Showalter, do Instituto SETI e responsável pela equipe de cientistas que fez a descoberta.

A maior lua de Plutão, Caronte, tem pouco mais de 1.000 quilômetros de diâmetro. Outras duas, Nix e Hidra, têm 32 km e 100 km de diâmetro, respectivamente, segundo a Nasa.

O Hubble descobriu Nix e Hidra em 2005. Caronte foi vista pela primeira vez por astrônomos do Observatório da Marinha americana, em 1978.

Plutão, considerado o nono planeta do Sistema Solar, mudou de categoria em 2006, quando passou a ser chamado de “planeta anão” pela União Astronômica Internacional.

De fato, Plutão tem dois terços do tamanho da Lua terrestre e uma massa equivalente a menos de 1% da Terra.


Mensagem Publicada no site: www.segundo-sol.com

Comente com o facebook



Mais abaixo comente sem ter conta no facebook
Exibindo 2 Comentários
Diga o que achas a respeito
  1. Para quem não consegue sequer contar as luas do nosso planeta anão, como se arvorar em desvendar todos os mistérios, incluindo a origem de todos as coisas e do próprio Universo? Mas esta é a nossa vã sabedoria e a cega proposição científica. Ainda bem que a Luz surge por encanto, como um Ladrão na Noite, onde não se sabe de onde vem e nem pra onde vai… Onde, sobretudo, trata-se de viver e não de saber. Bela Nota Segundo Sol, que atesta, com outras palavras, o quão a humanidade precisa acordar, para que os delírios e desatinos aqui vividos, inclusive, ou até mais, pelos seus próprios guias, não desemboque em complexidades ainda maiores e insolúveis.

  2. amaral disse:

    Caros Colegas, fiquei muito impressionado com a facilidade com que encontraram o segundo sol, parabéns!
    Também estava aqui pensando sobre ele, na sua opinião este astro ainda esta longe da terra, também por que só é visto em infra-vermelho, não é estranho, será que vem em nossa direção?
    Obrigado pelo espaço e por sua atenção.

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Licença Creative Commons
O trabalho Segundo Sol está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-Compartilha-Igual 4.0 Internacional.
A cópia é estimulada desde que seja citada a fonte.

Este blog tem finalidades exclusivamente informativas e exprime as opiniões pessoais e subjetivas do autor.
Este blog não garante a exatidão do conteúdo fornecido nem pode ser considerado responsável por eventuais erros ou inexatidões das informações presentes no blog ou nos links externos. Este blog não é responsável pelos conteúdos inseridos por parte dos internautas na seção "Comentários".
Se em alguma publicação, direitos de autor ou de terceiros forem violados, por favor, contactar com o blog para podermos remover o conteúdo, escrever para: contato@segundo-sol.com informando o link. O conteúdo será prontamente removido.

Liberdade de Expressão
É importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal ...
veja mais aqui

Print