Publicações atualizadas em nossa página do FACEBOOK




Publicações do nosso blog

domingo, 1 de abril de 2012

Durante 9 a 14 março, 2012 parece ligeiramente ter realizado a Inversão Geomagnética

Notícia publicada no site: http://starviewer.wordpress.com/2012/...
Traduzida para o Português com o Google Translator

Os dados de satélite foram processados. O modelo Batsrus foi usado para reconstruir a simulação em tempo real da magnetosfera. Aparentemente, poucas horas depois da tempestade solar, o flagelo da magnetosfera estava tremendo. Mostra claramente o impacto de uma tempestade de prótons  e ondas "G" de outras fontes que não o Sol é a primeira vez que podemos reproduzir e reconstruir o evento e relatar 12 de março em STV12032012 .

Lembre-se do que foi abordado no artigo:
Descobertas recentes têm consideração especial por cientistas, especialmente quando se trata de tempestades de prótons. Durante os últimos 3 dias a atividade solar tem sido liderada por um perfil incomum de tempestade, que tem dominado o fluxo de prótons de um modo bastante incomum.

Obviamente, recebemos crítica dos "ortodoxos" quando publicamos o gráfico procedente da NOAA (Nasa) dos dias 12,13 e 14 deste mês de março, que repetimos abaixo:



Observe a anomalia no pico correspondente ao dia 13 de março.

Evidentemente, retomando os dados fornecidos pelo satélite NTIC e seguindo o modelo BATSRUS, tal como já vínhamos fazendo desde 2009, construímos a simulação dos dados::

Em seguida, disponibilizamos a simulação referente ao período de  9 a 14 de março, o que poderá ser observado uma brusca reversão geomagnética súbita, que mal a mídia tem falado.


Nos grupos de observação, estamos detectando ondas gravitacionais procedentes do lado oposto ao do lado direito da magnetosfera, que implica uma diferente fonte de origem ao Sol que interage compensando o impulso das cargas eletromagnéticas das tempestades solares.

Ao analisar em detalhe a tempestade, podemos ver que esses pulsos nesta simulação "BATSRUS" com a análise sectorial da magnetopausa.


O que estamos vendo é uma evidência empírica de que existe um campo de força gravitacional na direção oposta àquela exercida pelo Sol

Fontes de dados: (Instrumentos para analisar o Sol e a magnetopausa). BATSRUS e CACTUS
http://iswa.gsfc.nasa.gov/iswa/iSWA.html
http://www2.nict.go.jp/y/y223/simulation/realtime/home.html
http://neutronm.bartol.udel.edu//
http://umtof.umd.edu/pm/
http://www-ssc.igpp.ucla.edu/personnel/russell/papers/plasma_convect.pdf
http://ccmc.gsfc.nasa.gov/cgi-bin/SWMF_RealTime_browse.cgi

via: http://starviewer.wordpress.com/2012/03/30/durante-los-dias-9-a-14-de-marzo-de-2012-parece-que-tuvo-lugar-una-ligera-reversion-geomagnetica/


EmoticonEmoticon